RCB/TuneIn
terça, 07 fev 2023
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
TAÇA DA LIGA: SP. COVILHÃ EMPATA A DOIS EM CASA
Rádio Cova da Beira
Provavelmente o Sp. Covilhã realizou, com Alex Costa no comando da equipa, a melhor exibição da temporada, nomeadamente no decorrer dos segundos 45’. Frente a um adversário da I Liga, que também não está a fazer uma grande época, e estreou o novo técnico (Daniel Sousa), os jogadores da casa não se intimidaram, apesar do treinador ter feito algumas alterações no onze. Ainda não foi hoje, mas
Por Miguel Malaca em 20 d Nov d 2022

O conjunto “verde e branco” da Covilhã, disputou o jogo pelo jogo, foi dinâmico no ataque, criou situações de poder marcar, colocou dificuldades na defesa contrária, demonstrou qualidade, e ao nível dos golos, fez o mais difícil, e quase que alcançava a primeira vitória no Santos Pinto, esta época.

Em três minutos marcou dois (Gildo aos 65’) e Cornélio (68’), colocando – se na posição de vantagem, até aos 90’+3.

A reviravolta começou com um cruzamento teleguiado de Diogo Rodrigues da direita e o moçambicano rematou de primeira e alcançou o empate.

Três minutos volvidos, uma grande jogada de Jorginho, pela esquerda, culminou com um cruzamento perfeito para o segundo poste, onde, também de primeira, o jovem covilhanense, de pé direito, faz a cambalhota na partida, para gáudio dos cerca de 150 espectadores presentes no estádio.

Após um primeiro tempo equilibrado, o Gil Vicente (os seus jogadores quiseram e conseguiram mostrar bom serviço, ao novo técnico), a espaços esteve por cima, quase sempre em contra-ataque, e/ou em lançamentos em profundidade para as costas da defesa contrária, onde Murilo, pela direita, foi sempre um perigo.

Aos 17’ de penalti, Fran Navarro colocou a sua equipa em vantagem.

Braço na bola de Ângelo Meneses a remate dentro de área de Bueno, lance que levou o árbitro Hélder Carvalho a visionar o VAR (após ter sido avisado por Carlos Macedo) e a sancionar o lance, que deu o 1-0 aos barcelenses.

Avançado espanhol que ainda falhou à boca da baliza isolado, aquele que seria o 0-2, depois de um cruzamento de Murilo (42’).

Pode-se dizer-se que o empate aceita-se perfeitamente no final dos 90’+4 de jogo, uma vez que, mesmo estando melhor que o seu adversário, os minhotos, tiveram em Vitor Carvalho um remate à barra, e uma outra soberana de marcar, por intermédio de Ali Alipour que rematou isolado ao lado do poste, e o mesmo jogador ter aproveitado, já em tempo de compensação, num erro tremendo do serrano Zé Tiago (deu a bola ao adversário!), a oportunidade de chegar à igualdade, de novo de penalti, após ter sido rasteirado por Ângelo Meneses dentro de área, aos 90’+3).

Quanto ao Sp. Covilhã, o médio Gilberto, de livre directo a 20 metros, proporcionou ainda uma defesa difícil a Andrew.

Divisão de pontos que se aceita perfeitamente.

Arbitragem positiva do juiz de campo da AF Santarém.

Próxima jornada (2ª) da Taça da Liga, dia 27 de novembro (domingo), às 11h.

Portimonense - Sporting da Covilhã.

Relato na RCB.

Os serranos regressam ao trabalho na terça-feira. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2023 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados