RCB/TuneIn
Domingo, 13 Jun 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
CASTELO BRANCO: “SOU MULHER, SOU CIGANA” NO IPDJ
Rádio Cova da Beira
A Amato Lusitano – associação de desenvolvimento, apresenta nas instalações do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) de Castelo Branco a exposição “Sou Mulher, Sou Cigana”, que está patente até ao próximo dia 20 de Maio.
Por Paulo Pinheiro em 12 de May de 2021

Outras da categoria:

A Amato Lusitano – associação de desenvolvimento, entidade parceira da câmara municipal de Castelo Branco, encontra-se a desenvolver o projeto InterCOOLturas – Mediadores Municipais e Interculturais, tendo como destinatários as Comunidades Migrantes e Comunidades Ciganas do concelho de Castelo Banco.

 

Uma das atividades programadas denomina-se  “Etnia no Feminino”, consiste na apresentação de uma exposição fotográfica intitulada “Sou Mulher, Sou Cigana”, “que visa o reforço da integração das populações mais vulneráveis, bem como o aprofundamento do diálogo intercultural entre as várias comunidades e a sociedade de acolhimento, pretendendo assim contribuir para a coesão social, para a melhoria da qualidade de vida e a convivência intercultural, mediante uma gestão positiva, participativa e preventiva da diversidade através de uma intervenção mediadora”, refere a associação.

 

“Sou Mulher, Sou Cigana”, da autoria de José Pio, retrata as vivências e o dia-a-dia de 30 mulheres de etnia cigana, residentes em Castelo Branco, nos seus mais diversos contextos.

 

De acordo com os promotores, a mostram composta por 35 fotografias, tem como principal objetivo a promoção da igualdade de oportunidades nas mulheres daquela comunidade, através da promoção do exercício de uma cidadania ativa. “Pretende ainda ser um veículo de informação e sensibilização das comunidades locais acerca das especificidades da realidade social e cultural em que vivem estas cidadãs, desmistificando com isso, mitos e preconceitos que obstem à sua inclusão”, refere a Amato Lusitano

 

“Mais do que uma exposição que pretende comemorar e homenagear a cultura cigana, é uma mostra que tem como premissa mobilizar parcerias e sinergias capazes de cimentar pontes entre COOLturas”, conclui. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados