RCB/TuneIn
Sábado, 08 Mai 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
AFCB TERMINA ÉPOCA 2020-21 DEVIDO À COVID
Rádio Cova da Beira
Depois da reunião realizada entre a AF Castelo Branco e os 10 clubes das competições seniores 2020-21(Liga "Leitão Beirão" e Taça de Honra "José Farromba"), foi anunciado que devido à Covid-19, as provas foram dadas por terminadas. Após um ano de pandemia, e com treinos e jogos, a regressarem apenas a partir de 19 de abril, a direcção liderada por Manuel Candeias optou assim por concluir a época.
Por Miguel Malaca em 19 de Mar de 2021

Francisco Pires refere à RCB que " não foi fácil apresentar a proposta aos clubes, é triste que assim seja, mas não estavam garantidas todas as condições para poderem retomar a actividade, apesar do actual desconfinamento permitir regressar à actividade a partir do dia 19 de abril. No entanto, e porque, os clubes também precisariam de algum tempo para retomarem os treinos, e voltar a jogar sem haver interrupções de novo, não há essa garantia, infelizmente, a época iria estender-se para lá de junho, o que seria também complicado. Daí que tivéssemos apresentado esta ideia aos clubes, e que foi aprovada por todos, mas o descontentamento foi geral. Quisemos "jogar" pelo seguro, e salvaguardar ainda a saúde pública de todos". Disse.

 

De acordo com o coordenador técnico da AF Castelo Branco, e mesmo sem haver título de campeão distrital, o Clube União Idanhense, colectividade que liderava o campeonato distrital - Liga "Leitão Beirão" - aquando da suspensão da prova, "foi-lhe reconhecido o direito de representar o distrito, no próximo Campeonato de Portugal, época 2021-2022, até porque, esta situação também já fazia parte dos novos regulamentos das competições". Conclui Francisco Pires à RCB.

 

Finaliza assim, mais uma temporada atípica na associação de futebol de Castelo Branco, tal como aconteceu em 2019-2020.

 

Os responsáveis associativos começam agora a pensar a nova época, na perspetiva de poderem recomeçar, sem interrupções e pandemia, a prática do futebol e futsal sénior e de formação.

 

Publicamos agora os pontos mais importantes do comunicado que a Associação de Futebol de Castelo Branco,  enviou à RCB, na qual dá conta, dos motivos principais que levou ao cancelamento das provas oficiais de futebol sénior 2020-21:

 

"CANCELAMENTO DAS PROVAS OFICIAS DE FUTEBOL SÉNIOR:

 

Considerando que: ... após sucessivas renovações do Estado de Emergência, no dia 11 de março de 2021, o Governo apresentou o Plano de Desconfinamento da sociedade, o qual prevê, e no que concerne às modalidades de risco médio (onde se enquadra o Futebol, de acordo com o anexo da Orientação nº 36/2020 da DGS), a possibilidade de retoma competitiva para o escalão sénior a partir do dia 19 de abril de 2021;

 

• A propósito deste mesmo Plano de Desconfinamento,... vem por este meio a Direção da Associação de Futebol de Castelo Branco informar – e após uma muito cuidada e ponderada reflexão sobre a matéria em apreço que contou com os contributos dos diversos Clubes participantes – que tomou a difícil decisão de proceder ao cancelamento das Provas Oficiais de Futebol Sénior que estão sob a sua égide para a época de 2020/2021. Tal facto significa, objetivamente, que não se dará o reinício das Provas previamente calendarizadas na data em que, à partida, tal seria possível (19 de abril de 2021).

 

...São inúmeros os motivos que conduzem a tal desfecho, nomeadamente: • A incerteza premente relativa à evolução da pandemia que, segundo as informações governamentais, pode levar a uma regressão no desconfinamento, cruzadas com as previsões de alguns especialistas no que diz respeito aos principais indicadores agora utilizados para a gestão da abertura da sociedade (Rt - índice de transmissibilidade, nº de casos por habitantes, por exemplo); • As poucas garantias relativamente ao enquadramento legal desta área de atividade neste nível competitivo em futuros confinamentos e Estados de Emergência (desconhecendo se poderão ou não vir a gozar da equiparação a atividade profissional).

 

A enorme probabilidade de, com a continuação do programa de testagem implementado pela AFCB, surgirem novos casos positivos que resultem no isolamento de equipas e, consequentemente, no adiamento de jogos, circunstância que determinará a impossibilidade de conclusão do Quadro Competitivo no tempo remanescente (até 30 de junho de 2021). O risco associado a um aumento das probabilidades de lesão nos praticantes que, depois de 4 meses de paragem competitiva, teriam um período muito curto de preparação para a retoma da competição que, em muitas ocasiões, iria exigir jogos duas vezes por semana ao longo de 2 meses, que, cruzado com o nº reduzido de jogadores que, na generalidade, constituem os planteis, poderia significar situações muito danosas para os Clubes e para a Prova.

 

A pouca rentabilidade de soluções que promovessem alterações ao Quadro Competitivo vigente, quer por não garantirem a margem temporal considerada razoável para gerir a situação de incerteza que nos envolve, quer por não responderem aos anseios de promover uma competição que respeite os princípios que se julgam indispensáveis nesta fase (respeitar os encontros disputados até à data da paragem, promover regularidade competitiva, e permitir que todos os participantes tenham a possibilidade de competir, dentro de determinados limites, de modo a concluir a prova com as mesmas condições); Na certeza de que os Clubes filiados compreenderão a presente resolução - a qual foi não apenas comunicada em reunião havida com todos os interessados, mas também alvo de debate, nesse momento, e devidamente consensualizada - é convicção absoluta da Direção da AF Castelo Branco que todos os custos decorrentes desta tomada de posição (designadamente, os custos desportivos) são, ainda assim, menores do que o protelar de uma situação que, a cada dia, se tornava cada vez mais insustentável para os diferentes intervenientes.

 

Deste modo, assumindo as consequências decorrentes de tal medida, importa referir, a propósito da qualificação de equipas, que:

 

De acordo com a alínea a) do número 2, referente ao artigo 83º do RPO de Futebol Sénior, "A qualificação dos clubes para a competição superior na época seguinte faz-se mediante a indicação dos clubes melhor pontuados na prova em disputa à data da conclusão da mesma e, se as equipas não tiverem o mesmo número de jogos, será aplicado o cálculo de coeficiente de pontos por jogo".

 

Por último, reconhecendo a possibilidade governamental que venha a ser concedida a partir de dia 19 de abril de 2021 ao nível da retoma da atividade competitiva, coloca-se esta AF totalmente à disposição dos Clubes que, por sua iniciativa, pretendam manter algum tipo de atividade.

 

A Direção da AF Castelo Branco continuará atenta ao desenrolar da situação, comprometendo-se a pugnar, como é seu apanágio, pelos interesses de todos os seus filiados e agentes desportivos. Castelo Branco, 18 de março de 2021 A Direção da AF Castelo Branco".

 

Pode ler-se na missiva da AF Castelo Branco.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados