RCB/TuneIn
S√°bado, 12 Jun 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
ORCA TEM OLIVEIRA MILENAR
Rádio Cova da Beira
A freguesia de Orca, no concelho do Fundão tem uma oliveira com cerca de dois mil anos, que em breve deverá ser classificada. Um monumento natural que se encontra junto à capela de Nossa Senhora da Oliveira, a santa padroeira da freguesia. A concretizar-se será a segunda árvore classificada do concelho, depois da secular amoreira em Atalaia do Campo.
Por Paula Brito em 05 de Mar de 2021

Outras da categoria:

Natural da Orca, o historiador e escritor Joaquim Candeias da Silva, explica à RCB a importância deste monumento natural.

 

“Quem for lá encontra, logo ao lado esquerdo, uma oliveira velhíssima, que há pouco tempo foi visitada por técnicos que a dão com cerca de dois mil anos. É um monumento também, não são só as pedras, as árvores também contam histórias. Aquela é a zona do olival e a senhora do Oliveira também é por isso, a lenda diz que ela apareceu, no meio de um combate, a animar os cristãos, no cimo de uma oliveira.”

 

E terá sido a partir daí que se construiu o primeiro altar e se começou a venerar nossa Senhora da Oliveira que hoje tem uma capela, também ela secular, ladeada de oliveiras, uma das quais com mais de dois mil anos. Um monumento natural ao lado de um monumento de pedra.

 

“Aquela que nós temos ao lado hoje, é visitável, é larguíssima e é já um monumento, que deve ser classificada brevemente seria paralela a 15 metros da outra. Aquele olival tem muitas oliveiras antigas, mas aquela é histórica.”

 

A avançar a classificação será a segunda árvore classificada do concelho do Fundão que tem como património classificado a secular amoreira no largo com o mesmo nome, na freguesia de Atalaia do Campo.

 

Joaquim Candeias da Silva, autor da monografia de Orca, explicou ainda à RCB, a origem do nome desta freguesia do concelho do Fundão que vai estar em destaque este sábado no programa “Flagrante Direto” da RCB.

 

“Um nome pequenino, mas que nas Beiras significa dólmen, anta, monumento funerário, pré-histórico, com cerca de 3 mil anos, as orcas foram construídas entre 4000 a 1.300 AC, daí ter dado ao livro o nome - Orca – Monografia histórica de uma freguesia com um passado multimilenar - pelo menos quatro mil anos tem.”


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados