RCB/TuneIn
Quinta, 06 Mai 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
TICKER
AUTARCA APRESENTA PROCESSO CRIME
O presidente da câmara municipal de Idanha-a-Nova vai apesentar um processo crime por denúncia caluniosa. Em causa está a notícia publicada no jornal “Expresso” com o título “Ministra recebeu quadros “subtraídos”, e que foi reproduzida por outros órgãos de informação. O caso, que foi julgado no tribunal judicial de Castelo Branco, diz respeito à entrega de dois desenhos de Cristina Rodrigues, que alegadamente foram subtraídos à artista, e oferecidos pelo presidente da câmara de Idanha a Ana Abrunhosa como prenda de casamento. A autarquia afirma, em comunicado, que na sentença judicial “o município de Idanha- a-Nova é absolvido explicitamente da acusação de subtração de dois desenhos de Cristina Rodrigues. Com efeito, da denúncia de Armindo Jacinto ter subtraído desenhos, da referida cidadã, para oferecer enquanto convidado de casamento, refutam-se totalmente essas afirmações falsas, cuja sentença do tribunal veio confirmar não existir prova, nem condenação”. De acordo com a câmara de Idanha o tribunal judicial da comarca de Castelo Branco “que apreciou o processo que Cristina Rodrigues moveu contra o município, rejeitou liminarmente a indemnização de mais de um milhão de euros, solicitada pela mesma. Da decisão judicial resultou apenas a restituição de algumas peças que o município nunca deixou de colocar à disposição de Cristina Rodrigues para as levar. Em todo o processo advém apenas a quantia pecuniária de cinco mil euros, a título de indemnização por danos de natureza não patrimonial”.
Por Nuno Miguel em 30 de Jan de 2021

  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados