RCB/TuneIn
Sexta, 07 Mai 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
MATERNIDADES: BE QUESTIONA MINIST?RIO DA SA?DE
O bloco de esquerda (BE) quer saber qual a o futuro das maternidades do distrito de Castelo Branco. Jo?o Semedo, deputado do BE, questionou, no passado dia 15 de Abril, o minist?rio da sa?de (MS) sobre o assunto.
Por Paulo Pinheiro em 19 de Apr de 2010

Na sequência das declarações da governadora civil do distrito de Castelo Branco, Alzira Serrasqueiro, à RCB, o BE diz-se preocupada com o futuro das maternidades do distrito de Castelo Branco e decidiu pedir esclarecimentos ao ministério da tutela.

O BE pretende saber se já existe alguma decisão quanto ao encerramento/concentração de maternidades do distrito, quais os critérios que presidiram ou presidirão a uma decisão sobre o futuro das maternidades e se nessa decisão foi ou será considerado o aumento do tempo que as parturientes dos concelhos com piores acessibilidades levarão a chegar ao hospital ou hospitais onde estes serviços venham a ser concentrados.

Em comunicado, o BE considera que “ a gestão dos serviços públicos de saúde deverá, em primeira instância, decorrer de rigorosos critérios de saúde pública sem quaisquer laivos das tendências economicistas” que “muito têm contribuído para o desinvestimento no interior”.

Também o presidente do concelho de administração do centro hospitalar da Cova da Beira (CHCB) se pronunciou acerca das declarações da governadora civil. João Casteleiro afirma que a decisão é política e deve-se então “falar abertamente sobre o tema”, mas aconselha cuidado quando se fala em encerramento de serviços de saúde.João Casteleiro, em declarações à RCB, diz ter uma certeza “ a melhor maternidade da região, a todos os níveis, é a do CHCB”. Respeitando a opinião da representante do Governo no distrito, aquele responsável sublinha que nunca defendeu o encerramento de maternidades.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados