RCB/TuneIn
Quinta, 13 Mai 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
TORTOSENDO: FUTURO DO EXTERNATO EM RISCO
Rádio Cova da Beira
O bispo da diocese da Guarda admite que a decisão do governo em acabar com os contratos de associação pode colocar em causa o funcionamento do externato de Nossa Senhora dos Remédios, no Tortosendo.
Por Nuno Miguel em 28 de Jul de 2016

Em declarações à RCB, D. Manuel da Rocha Felício admite que sem o apoio do estado a instituição não tem condições para permanecer de portas abertas mas acredita que o bom senso vai acabar por imperar “neste momento há uma incerteza muito grande, as decisões ainda não estão tomadas mas se os contratos de associações forem retirados não há condições para a instituição funcionar. Eu espero que haja bom senso e que a qualidade dos serviços até agora prestados seja visto como um incentivo para que as coisas continuem. Nós não ganhamos nada em afunilar o ensino num único modelo e temos que ter modelos variados porque ensinar é mais do que transmitir conhecimentos, é também educar e a educação tem que ter princípios e valores e só os verdadeiros interessados nesse tipo de projectos é que pode estar à sua frente e motivá-los”.

O bispo da Guarda acrescenta que que “o externato do Tortosendo não merecia estar a viver esta situação de indefinição, dado o trabalho que tem vindo a desenvolver em prol da comunidade há 57 anos e que esta história que entusiasmou tantas pessoas e que ainda hoje as continua a envolver não seja liquidado porque isso seria um grande prejuízo para toda esta região e ninguém ganhava com isso”.

Da lista publicada pelo ministério da educação o externato do Tortosendo é uma das três instituições do distrito que não vão ter apoios do estado para a abertura de novas turmas. As outras são o Instituto de São Tiago, em Proença-a-Nova, e o Instituto Vaz Serra, de Sernache do Bonjardim.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados