RCB/TuneIn
segunda, 06 fev 2023
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
CAMINHO DE SANTIAGO ESTÁ ASSINALADO
Rádio Cova da Beira
Está terminada a marcação do percurso dos caminhos de Santiago no concelho da Covilhã. O percurso tem uma extensão a rondar os 13 quilómetros e constitui-se como o ponto de ligação que faltava entre os municípios da Cova da Beira no âmbito da rota percorrida pelos peregrinos até Santiago de Compostela.
Por Nuno Miguel em 25 d May d 2016

Os trabalhos de marcação foram efectuados pela associação “Via Lusitânia” e decorrerem ao longo do último ano em parceria com a câmara da Covilhã e com as juntas de freguesia do Ferro e de Peraboa. José Luís Sanches, presidente da direcção, acredita que este trilho pode trazer mais valias para o concelho mas é preciso saber aguardar pelos resultados “a parte mais difícil que era a marcação deste caminho está feita mas agora é preciso saber esperar; um caminho de Santiago não é algo que se faça e que de repente motive um enorme afluxo de pessoas. Há um tempo de entusiasmo natural mas depois há muitos dias em que não passa lá ninguém e por isso é preciso saber esperar. Vamos agora começar a divulgação deste percurso porque uma coisa também é certa; sem caminho não há peregrinos”.

Vítor Pereira, presidente da câmara municipal da Covilhã, acredita que a marcação deste percurso pode trazer dividendos para o concelho na área do turismo religioso que passa a dispor de uma nova oferta e que culminou um trabalho desenvolvido ao longo de vários meses “era um projecto que nós ansiávamos há muito tempo, foi aqui feito um trabalho técnico muito minucioso e com esta aposta queremos ter uma nova rota de interesse turístico ao serviço da Covilhã e da região. Eu relembro sempre que a Covilhã é a recordista do turismo de toda a Beira Interior, tem mais turistas que Castelo Branco, a Guarda, Fundão, Seia e Gouveia todos juntos e nós só temos que ser ambiciosos e trabalhar cada vez mais e melhor para reforçar esta componente”.   

Para além do percurso, que atravessa as freguesias do Ferro e Peraboa, está ainda prevista a dinamização de alguns espaços de apoio aos peregrinos. Augusto Macedo, autarca do Ferro, afirma que “as pessoas que andavam perdidas nestes vales agora encontram um percurso bem delineado; vamos tentar acolher os peregrinos da melhor forma possível porque sabemos que esta é uma rota que tem vindo cada vez mais a ser procurada pelas pessoas. Eu penso que isto é uma mais valia não só para a freguesia mas para todo o concelho e a seu tempo ainda vamos conseguir melhorar alguns aspectos mas só agora, depois de os trabalhos estarem concluídos, é que vamos verificar quais as melhorias que ainda podemos fazer”.  

Uma ideia também partilhada pelo autarca de Peraboa. Sílvio Dias sustenta que este percurso pode ser mais uma peça importante para a dinamização do projecto turístico da aldeia que tem como expoente máximo o museu do queijo “fizemos o possível para que a nível de obras as coisas se realizassem da melhor forma; esta é uma aposta que se concretizou hoje para que amanhã se possam colher os seus frutos e eu acredito que Peraboa, o Ferro e a Covilhã vão ficar beneficiados com esta situação porque nós cada vez mais necessitamos de rotas turísticas e no nosso caso em concreto é mais uma aposta para complementar o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido ao nível do museu do queijo”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2023 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados