RCB/TuneIn
Sexta, 25 Jun 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
FUNDÃO DESENVOLVE PROJECTO “ACADEMIA DE CÓDIGO”
Rádio Cova da Beira
Arrancam no próximo dia 25 de Abril as actividades do projecto “Academia de Código” no Fundão. A iniciativa foi apresentada em conferência de imprensa, e consiste na realização de um “boot camp” intensivo que vai permitir a requalificação das licenciaturas dos candidatos que forem admitidos, e que se encontrem em situação de desemprego, na área da programação informática em que a taxa de empregabilidade ronda os 100 por cento.
Por Nuno Miguel em 24 de Feb de 2016

Outras da categoria:

De acordo com o responsável da iniciativa “o objectivo é nos conseguirmos dar as ferramentas base a pessoas que vem de outras áreas de formação para que possam trabalhar na área da tecnologia e depois poderem evoluir e terem uma oportunidade que até agora não tiveram. A ideia não é só formar pessoas desta região mas também trazer para aqui talentos de todo o país e que estejam motivados para poderem aqui realizar esta formação, que lhes pode abrir novas portas dado que se trata de uma área com procura em todo o mundo”.

A actividade formativa vai ser ministrada a 16 licenciados em situação de desemprego, que podem até final de Março apresentar a sua candidatura a ingressar neste curso. João Magalhães acrescenta que paralelamente a empresa vai também desenvolver no Fundão um outro projecto formativo, direccionado para os alunos do primeiro ciclo, e que vai arrancar em fase piloto logo após as férias da Páscoa “nós queremos introduzir a formação um pouco como um incentivo para os alunos, a motivação que temos sentido até agora é fantástica uma vez que já desenvolvemos um projecto semelhante em Lisboa em que a totalidade dos alunos queria continuar a desenvolver actividades no âmbito da nossa academia. Nós acreditamos que esta ideia pode estimular o interesse pela escola e até diminuir as taxas de retenção e nós agora vamos ter aqui a funcionar toda a parte da educação e no início do terceiro período vamos começar a trabalhar em duas escolas para posteriormente alargar a ideia a todas as escolas do concelho”.

A formação vai ser desenvolvida sem quaisquer custos iniciais, mas foi encontrado um modelo em que os formandos vão posteriormente contribuir para a realização de outras acções de formação, como explica o presidente da câmara do Fundão “se as pessoas não conseguirem obter emprego depois da formação não tem qualquer custo e importa sublinhar que este tipo de qualificações representa sempre um grande investimento das pessoas para as poderem obter. Se tiverem empregabilidade elas vão, contratualmente, ter de devolver uma parte desse custo, na ordem dos 2500 euros, que vai ser reinvestido noutros jovens e em outras formações que possam requalificar outras pessoas. Se por acaso as pessoas não aceitarem a questão do emprego ai estão obrigadas contratualmente a devolver um valor superior, na ordem dos cinco mil euros”.

Paulo Fernandes acredita que este projecto pode trazer para o concelho vários talentos na área da programação informática. Por isso o município está também a preparar alternativas ao nível do alojamento partilhado com custos reduzidos “seguramente que isso também pode ser importante no espírito de comunidade que este projecto procura desenvolver, tal a intensidade em que as actividades vão decorrer, e eu penso que todo este projecto é uma enorme experiência e que também vai permitir que a empresa passe aqui a ter no Fundão a sua sede administrativa embora continue também a ter um núcleo em Lisboa”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados