RCB/TuneIn
Sexta, 25 Jun 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
PENAMACOR: UNIÃO NUM IMPASSE
Rádio Cova da Beira
Em Penamacor, a junta da união de freguesias de Aldeia do Bispo, Águas e Aldeia de João Pires ainda não está constituída. Esta manhã realizou-se a terceira reunião para a instalação dos órgãos mas os nomes apresentados pelo presidente da junta para secretário e tesoureiro foram chumbados por três vezes.
Por Paula Brito em 15 de Nov de 2013

José Aníbal é o presidente da junta desta nova união por ter liderado a lista mais votada que obteve 4 mandatos para o Partido Socialista, a coligação PSD-MPT obteve também 4 mandatos e o CDS-PP um. Sem maioria, José Aníbal chegou a acordo com a eleita do CDS, o que provocou a cisão dentro da própria lista. Assim, e apesar do voto ser secreto, José Aníbal não tem dúvidas que é o terceiro elemento da sua lista que vota constantemente contra a proposta apesar do acordo a que chegaram por duas vezes: uma verbal e outra por escrito. O autarca sente-se traído "de certa forma foi, embora se conste que haja pessoas, ligadas ao PSD, que contribuíram para esta mudança de posição", uma mudança que procurou sequer compreender junto da eleita do Partido Socialista "tendo sido dada a palavra na primeira reunião e assinados os documentos na segunda, eu entendi que não devia ir mais além nem conversar com uma pessoa que teve esta atitude com os restantes elementos da lista". 

António Carreto, da coligação PSD-MPT acusa o presidente da junta de teimosia "teima em apresentar sempre os mesmos nomes, a lei não lhe permite isso, ele deveria ir rodando nomes até encontrar os elementos para constituir junta, para teimoso, teimoso e meio, a coligação está disposta a ir até ao fim, até eleições intercalares se for caso disso". 

A coligação PSD-MPT quis ler um documento na reunião, mas José Aníbal não deixou por não estar dentro da ordem de trabalhos. No final, à RCB, António Barreto explicou os objectivos da intervenção: alertar para o facto de Aldeia de João Pires não estar a ter o mesmo tratamento das restantes aldeias da união "porque enquanto aqui e nas Águas estão a ser feitos despachos, ilegais a meu ver, a Aldeia de João Pires não foi visitada sequer pelo presidente eleito que alega que a anterior junta ainda está em exercício".

Confrontado com a situação José Aníbal desmente e diz que o executivo anterior em Aldeia de João Pires é que se está a recusar fazer a gestão corrente da freguesia recordando o artigo que diz que os titulares de órgãos autárquicos locais se devem manter em funções até serem legalmente substituidos "aquilo que estão a fazer nas Águas e em Aldeia do Bispo é dar cumprimento a esse artigo, ainda ninguém se dirigiu a estas juntas que não levasse atestados ou declarações, entendemos que os titulares da junta de Aldeia de João Pires cumpram a lei e se mantenham nos lugares até este assunto estar solucionado". 

José Aníbal vai marcar nova reunião e voltar a apresentar os mesmos nomes para secretário e tesoureiro até "a minha paciência se esgotar".  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados