RCB/TuneIn
Domingo, 15 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
CINE TEATRO GARDUNHA PROVOCA DISCUSS?O
O PS do Fund?o acusa o presidente da c?mara municipal do Fund?o de andar a vender aos fundanenses, h? sete anos, o sonho da recupera??o do cine teatro Gardunha e classifica de desastroso o processo de expropria??o do im?vel. Manuel Frexes devolve a critica e culpa o partido socialista de, neste processo ?estar a derramar l?grimas de crocodilo?
Por Paulo Pinheiro & Paula Brito & Paula Charro em 17 de Aug de 2008

A câmara municipal do Fundão solicita ao tribunal administrativo e fiscal de Castelo Branco que não aceite a providência cautelar, apresentada por um dos proprietários do cine teatro Gardunha, com o objectivo de suspender o processo de expropriação do imóvel.  O despacho do presidente da autarquia, ratificado por maioria na última reunião do executivo, considera que a aceitação da providência cautelar seria lesiva do interesse público do município.

O despacho foi confirmado com os votos contra da bancada do PS.  Para Conceição Martins, o despacho “visa remediar a falta e fundamentação que deveria ter sido entregue inicialmente”. De acordo com a autarca do PS, o despacho ratificado “é mais um acto jurídico ineficaz de um processo de expropriação desastroso, a recuperação do cine teatro está em perigo e tudo não passa de propaganda que, ao longo de sete anos, tem sido vendida aos fundanenses”.

  O presidente da CMF acusa a oposição de estar a “derramar lágrimas de crocodilo num processo que diz querer ver resolvido, mas tudo fazer para tentar gorar o objectivo de recuperar o imóvel”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados