RCB/TuneIn
segunda, 26 set 2022
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
EXTIN??O DE FREGUESIAS E MUNIC?PIOS DIVIDE CANDIDATURAS
Bloco de Esquerda e CDU s?o os ?nicas candidaturas contra a extin??o de freguesias e munic?pios. Uma das medidas previstas no acordo assinado com a "troika" formada pela comiss?o europeia, fundo monet?rio internacional e banco central europeu para uma ajuda financeira a Portugal.
Por Paula Brito Batista em 13 de May de 2011

O acordo prevê que a medida comece a ser implementada a partir de Julho do próximo ano e esteja em vigor nas próximas autárquicas. Celeste Capelo, cabeça de lista do CDS-PP pelo distrito, só lamenta que tenham sido entidades estrangeiras a impor uma medida que apesar de difícil o país já devia ter tomado "eu penso que vai ser doloroso porque as pessas estão habituadas às suas quintinhas mas nós não podemos continuar com concelhos que têm menos habitantes que algumas cidades médias".

Também para Fernando Serrasqueiro, número dois do Partido Socialista pelo distrito, é hora de adequar a administração pública local à nova realidade do país "nós já estamos num processo de democratização avançada, após o 25 de Abril a criação de freguesias e concelhos serviu para aprofundar a democracia, hoje já não se justifica, o país mudou e temos que nos reajustar à nova realidade, a regionalização não pode avançar antes de fazermos esta reforma".

Também para o PSD a medida é inevitável mas Costa Neves, cabeça de lista do Partido Social Democrata pelo distrito, entende que não deve ser tomada a régua e esquadro e deixa como exemplo o distrito de Castelo Branco "se não fossem as autarquias locais o distrito estaria muito pior, os critérios que forem definidos não podem ter apenas em linha de conta o número de população, temos que tratar de forma diferente o que é diferente e não fazer como o PS tem feito por exemplo com os cortes lineares às autarquias".

Para o candidato da CDU, Vítor Reis Silva, a medida é centralizadora e coloca em causa os valores conquistados pelo 25 de Abril "pensamos que é uma medida errada e um movimento que contraria os valores de Abril, não entendemos esta centralização".

Apesar do Bloco de Esquerda não ter uma posição formal sobre a matéria, pelo menos até à data da entrevista ao candidato do bloco pelo distrito, Fernando Proença emite a sua opinião pessoal "eu penso que não existe qualquer vantagem nesta medida, nem mesmo do ponto de vista da economia de recursos".

As opiniões dos candidates pelo distrito de Castelo Branco às próximas legislativas sobre a extinção de freguesias e municípios. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2022 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados