RCB/TuneIn
Domingo, 18 Ago 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
"UMA ANOMALIA DEMOCR?TICA"
? desta forma que Carlos Pinto classifica a inexist?ncia de c?rculos uninominais na elei??o de deputados para a Assembleia da Rep?blica.
Por Nuno Miguel em 28 de Apr de 2011

O presidente da câmara da Covilhã considera que no actual modelo são eleitos os representantes das várias forças políticas, que em muitos casos nem conhecem a região porque são eleitos. Questionado sobre a escolha de Costa Neves para encabeçar a lista de candidatos a deputados do PSD pelo distrito de Castelo Branco, o presidente da câmara da Covilhã considera que "não foi só aqui que isso se verificou, também na Guarda ou em Portalegre foi o mesmo; agora eu acho é que temos de reflectir é sobre o facto de os deputados não serem eleitos por populações mas sim pelos respectivos chefes dos partidos pelo que a inexistência, 37 anos depois do 25 de Abril, da eleição por circulos uninominais é uma anormalia democrática".

Carlos Pinto sublinha que a introdução desses círculos "permitiria dar ao parlamento o prestigio que no meu entender que tem vindo a perder uma vez que actualmente estão lá os deputados escolhidos pelos chefes e não aquilo que é a vontade das populações".


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados