RCB/TuneIn
Segunda, 17 Jun 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
RESISTRELA SEPARA SISTEMAS DE ?GUA E RES?DUOS
Foi publicada em Di?rio da Rep?blica a cria??o da Resistrela, a sociedade que passa a gerir e explorar o sistema multimunicipal de triagem, recolha selectiva, valoriza??o e tratamento dos res?duos s?lidos da Cova da Beira.
Por Paula Brito em 29 de Jul de 2008

Um sistema até agora integrado na empresa Águas do Zêzere e Côa que passa a dedicar-se em exclusivo à exploração do sistema multimunicipal de abastecimento de água e saneamento.

A Resistrela é uma sociedade anónima com um capital social inicial de quatro milhões de euros. A Empresa Geral de Fomento detém a maioria do capital (62,3%) e o restante é distribuído pelas 13 autarquias que integram o sistema e Associação de Municípios da Cova da Beira. A sede da sociedade é na Quinta das Areiras, na freguesia de Alcaria, onde se situa a central de compostagem.

O presidente da câmara do Fundão garante que o município "vai estar atento" a esta nova empresa até porque "ela tem um passivo ambiental para com o concelho do Fundão onde está sediada a central de compostagem". Para Manuel Frexes este processo "nasceu torto" e a consequência imediata é a "pesada factura que recai sobre os municípios da região que pagam a tonelada do lixo a peso de ouro, mais de 50 euros quando comparados com os pouco mais de 20 de outros sistemas como aqui ao lado, Castelo Branco, ou até mesmo na Grande Lisboa".

O autarca espera que a Resistrela venha mudar especialmente duas coisas "a primeira corrigir esta pesada factura, a segunda é apostar na educação cívica e formação ambiental dos nossos cidadãos".

A primeira assembleia geral da Resistrela está marcada para o próximo dia 5 de Agosto com o objectivo de eleger os corpos sociais da empresa.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados