RCB/TuneIn
Segunda, 22 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
? TERCEIRA FOI DE VEZ
Ant?nio Freire vai continuar a liderar a direc??o do centro social de Cantar Galo. Depois de 2 assembleias gerais eleitorais em que n?o apareceu nenhuma solu??o directiva, o actual l?der directivo decidiu recandidatar-se para um novo mandato, tendo a ?nica lista que foi apresentada aos s?cios sido aprovada por unanimidade.
Por Nuno Miguel em 29 de Mar de 2011

Em declarações à RCB, António Freire mostra-se satisfeito com este desfecho "foi muito importante a instituição não cair num vazio e agora vamos deitar mãos à obra porque temos um longo caminho a percorrer".Depois de ultrapassado o impasse directivo, a grande prioridade do novo mandato vai para a construção de um lar, com capacidade para 28 utentes, e que já teve uma candidatura aprovada no valor de 1 milhão de euros. O concurso público vai agora ser lançado e António Freire está convicto que a obra pode arrancar já este ano "é essa a minha expectativa; vamos em breve solicitar reuniões à câmara municipal, junta de freguesia e segurança social no sentido de reunir apoios financeiros para a obra; espero que o concurso público possa decorrer até final do verão para que depois as obras possam começar até final do ano".

Mas para que a obra possa arrancar, a direcção do centro tem de libertar a penhora do terreno em que o lar vai ser construído. A acção foi movida por um credor da instituição, mas o presidente da direcção do centro acredita que em breve essa questão vai ser ultrapassada "já conversámos várias vezes sobre esse assunto e acredito que depois de a nova direcção ter sido eleita vai ser possível um entendimento".

António Freire admite que a situação financeira é preocupante, uma vez que o passivo ronda os 710 mil euros. Ainda assim o presidente do centro social de Cantar Galo garante que até final do novo mandato todas as dívidas da instituição vão estar liquidadas "é para isso que vamos trabalhar; a construção do lar é vital para assegurar a sustentabilidade do centro e estou crente que no final deste mandato vamos ter o lar construido e as dívidas todas pagas". 

Nos restantes órgãos sociais, Manuel Morgado mantém a presidência do conselho fiscal enquanto que José Freire Correia assume a presidência da assembleia geral.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados