RCB/TuneIn
Quarta, 26 Jun 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
COMPLEXO GERI?TRICO NO FUND?O
Foi lan?ada a primeira pedra do complexo geri?trico ?Gardunha S?nior? que vai ser constru?do, no prazo de dois anos, na freguesia da Orca. Trata-se de um investimento privado de 10 milh?es de euros que vai criar mais de 50 postos de trabalho.
Por Paulo Pinheiro & Paula Brito em 28 de Jul de 2008
Com capacidade para 110 idosos o complexo tem 12 residências unifamiliares, 26 quartos individuais, 47 duplo, 3 residenciais para visitantes, restaurante com esplanada sobre um lago artificial de 3.300 metros quadrados atravessado por um passadiço, SPA com piscina aquecida, ginásio, fisioterapia, salas de actividades, circuito de manutenção, anfiteatro ao ar livre, campos de ténis e um heliporto.  Com o lema “Dar vida aos anos”, o complexo é um novo conceito de lar “cuidados personalizados, salas envidraçadas, quero que as pessoas se sintam bem e em contacto com a natureza, e não havia melhor local que este”. Segundo o investidor, José Anacleto, o estudo económico realizado antes da construção do investimento aponta para uma mensalidade de 1.250 euros por utente “ conheço casos de pessoas que pagam neste momento, nos arredores de Castelo Branco, 1.400 euros. Tenho nomes de casais apontados para encherem o complexo e estou convencido que vai ficar repleto”. Por definir está ainda a percentagem de quartos que serão disponibilizados para idosos mais carenciados. Uma vertente social que José Anacleto pretende introduzir através de um protocolo de cooperação a assinar em breve com a câmara municipal do Fundão. Para o presidente da junta de freguesia da Orca, agora que o investimento existe falta voltar a colocar aquela zona do concelho n mapa em termos de acessibilidades “necessitamos de transmitir ao 1º Ministro que o IC 31 precisa de passar por este território. Precisamos de acessibilidades que coloquem a Orca no mapa”.  Uma revindicação sublinhada também pelo presidente da câmara municipal do Fundão que considera que o investimento ali efectuado ultrapassa a fronteira da região e até do país. Manuel Frexes salienta a coragem e determinação do investidor realçando que este projecto privado e bem-vindo, tal como outros que estão a ser construídos no concelho de cariz privado, porque “a rede pública e de apoio social está assegurada pelo município e estará concluída dentro de três anos. Neste momento estão a ser construídos entre 6 a 8 lares”. As obras do complexo geriátrico da freguesia da Orca começam de imediato e segundo os prazos estabelecidos deverão estar concluídas dentro de ano e meio.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados