RCB/TuneIn
Quarta, 26 Jun 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SILVARES TEM NOVA CENTRALIDADE
Com a inaugura??o dos arranjos exteriores da casa Dr. Jaime Pignatelli a vila ganhou um centro c?vico com espa?os de lazer, parque infantil e um palco ao ar livre para a realiza??o de todo o tipo de actividades.
Por Paula Brito em 21 de Jul de 2008

A obra, em xisto e granito, inaugurada no sábado à noite, representou um investimento de 70 mil euros e resultou de uma candidatura conjunta com a requalificação do largo do Cabecinho e aprovada pela Aderes, com custos repartidos entre o programa Leader, a câmara do Fundão e a junta de freguesia de Silvares. Em entrevista à RCB, Carlos Jerónimo sublinha que "esta obra vem dar uma nova centralidade à vila".

Com a conclusão dos arranjos exteriores, a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo (CCAM) da região do Fundão e Sabugal mudou-se para o res-do-chão da casa Dr. Jaime Pignatelli. Uma mudança que segundo o coordenador geral da CCAM, António Sena, "trouxe melhorias nas condições de trabalho mas sobretudo no atendimento aos clientes".

No primeiro andar vai funcionar a sede da junta de freguesia de Silvares, uma obra com custos próximos dos 100 mil euros para a qual "ainda não existe financiamento", mesmo assim, a junta "vai lançar a obra antes do final do ano e seguramente dentro de um ano estaremos a inaugurá-la". A convicção de Carlos Jerónimo que adianta ainda a quarta fase de intervenção no local "uma casa semi redonda, em xisto, para onde vamos transferir o balcão do cidadão e o espaço internet".

Para além de uma nova centralidade, Silvares vai ter também uma nova estrada a atravessar a vila. A garantia foi deixada, em dia de festa, pelo vice presidente da câmara do Fundão "a intervenção será desde o grupo desportivo até ao largo do cabecinho e tem a ver com aquilo que não foi feito em 1999 aquando da requalificação da EN 238". A obra já tem financiamento assegurado e terá custos na ordem dos 125 mil euros. Segundo Carlos São Martinho, "num dos percursos terá um passeio, que agora não existe, e vamos aproveitar para substituir as condutas de saneamento e de abastecimento de água". Carlos Jerónimo vai junto da autarquia fazer "pressão" para que se aproveite a empreitada para "enterrar os cabos eléctricos e telefónicos e acabar com este arraial de fios na vila".    


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados