RCB/TuneIn
Domingo, 23 Fev 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
ALCAINS-4 ESCALOS DE CIMA-0
O Alcains regressa ?s vit?rias com uma goleada, e logo num derby , onde o resultado ? sempre imprevis?vel. A turma de Paulo Macedo comprometeu no inicio do encontro, factor bem aproveitado pelos comandados de Jo?o Laia, para fazer dois golos ainda antes de atingidos os primeiros 30 minutos. A vantagem deu tranquilidade suficiente para que o jogo fosse bem gerido e controlado, pese embora todo o empertigamento do vizinho rival, que ao arriscar tudo no ataque, abriu espa?os por onde os canarinhos canalizariam jogadas que redundariam em mais dois golos.
Por João Perquilhas em 13 de Feb de 2011

Quando ao 3º minuto Daniel Fernandes cruzou da esquerda, para Salavessa e Martinho se atrapalharem mutuamente, acabando o defesa por chutar a bola contra o corpo do seu guardião e só parar no fundo das suas redes, o caminho da vitória canarinha ficou traçado. Este lance marcou a defensiva escalense que passou a mostrar insegurança perante as investidas contrárias.

Aos 19`,Martinho com uma grande defesa evita o 2º golo que Daniel Fernandes tentou com um bom remate, após livre estudado apontado por Mário Pina, e onze minutos depois Filipe Gomes aumentou a vantagem, aproveitando uma falha do guarda redes Martinho.

É certo que a turma forasteira respondeu quase de imediato, mas o remate efectuado por João Vítor acabou por sair ligeiramente alto.

Até ao descanso nada mais há a registar, pese embora a forma laboriosa como as duas equipas armavam o seu jogo.

Para a segunda metade Paulo Macedo arriscou tudo com uma linha avançada de 4 elementos, e a sua equipa deu a sensação de que parecia ser capaz de encurtar distâncias. Carlitos ao minuto 52 rematava às malhas laterais, e o seu companheiro Samuel obrigava, pouco depois, o guardião André Raposo a defesa atenta e segura.

 Contudo, pelo meio, o Alcains estava á espreita e poderia ter marcado novamente. Aos 55`Hélio Salvado cabeceou torto uma bola vinda de um canto a seu favor, e cinco minutos depois, o mesmo jogador, com um remate cruzado, acertou em cheio no poste esquerdo da baliza de Martinho.

O jogo estava vivo e bem disputado, mas os da casa acabariam por se fazer valer da sua maior experiência para sentenciar a partida, quando o Escalos tentava o tudo por tudo e desguarneceu o seu sector mais recuado.

Aos 84`, Daniel Fernandes, à ponta de lança, estava no sítio certo para recarregar com êxito uma bola defendida in-extremis por Martinho, a um forte remate de Leandro, e o regressado Nuno Carvalheiro fecharia a contagem, ao apontar uma grande penalidade que o guarda-redes forasteiro cometeu sobre Tomé, quando o ponteiro estava quase em cima do minuto 90.

Foi uma vitória justíssima da melhor equipa em campo, que regressa assim às vitórias muitas jornadas depois. 

Quanto à equipa do Escalos de Cima, dizer que esperávamos mais. O sector defensivo esteve instável e isso parece ter afectado o rendimento colectivo de uma equipa que lutou muito, é certo, mas que mostrou pouca vocação ofensiva.

A arbitragem de Carlos Silva não interferiu minimamente no resultado final, pese embora alguns erros de avaliação cometidos.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados