RCB/TuneIn
Terça, 17 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
SPORTING DA COVILH? EST? NA LIGA DE HONRA
Rádio Cova da Beira
Num jogo sofrido, com recurso a prolongamento e decis?o atrav?s da marca de grandes penalidades, o Sporting Clube da Covilh? conseguiu o seu grande objectivo para esta ?poca 2007/2008: subir de divis?o. Os serranos perderam em casa do Olivais e Moscavide por 2-1, depois de terem vencido na Covilh?, por 1-0, igualando a dois golos este confronto, que tinha que ser resolvido a dois jogos.
Por José Joaquim Ribeiro em 16 de Jun de 2008

Depois de se terem esgotado os 90 minutos iniciais e os 30 de prolongamento, foi necessário o recurso à marca das grandes penalidades para se encontrar o vencedor deste confronto. Nesta lotaria, o Sporting foi mais feliz, converteu quatro castigos máximos contra dois do seu adversário. Nesta fase o Sporting até nem começou muito bem. Gomes, que foi o primeiro atleta a ter a incumbência de marcar o primeiro penálti, falhou, atirando muito por cima da barra da baliza de Paulo Sérgio. Depois foi ver Dani, Márcio, Edgar e Paulo Vaz, atirar para o fundo das redes, enquanto se assistia aos falhanços de João Gonçalves, que proporcionou a defesa a Igor e Hugo Pina, que atirou ao lado.

O jogo foi intenso, com o Sporting a entrar na partida com uma estratégia de maior contenção, contra um adversário, que necessitava vencer, mas não conseguia encontrar os caminhos da baliza covilhanense. Os primeiros minutos foram de expectativa, sendo, contudo do Sporting da Covilhã, os dois primeiros remates à baliza. Primeiro foi Fabricio e depois Paulo Gomes.

Parecia que o Sporting tinha o jogo totalmente controlado, quando, na primeira vez que o Olivais e Moscavide se chegou à área do Covilhã conseguiu marcar. Tiago Pinto cruzou para o segundo poste onde Varela ganha nas alturas a Sérgio Rebordão, a bola é colocada no poste contrário para Cléo concluir com êxito. Este resultado não reflectia, de modo algum, o que se tinha passado dentro das quatro linhas.

Com este golo sofrido era necessário dar mais profundidade ao futebol do Sporting. Foi o que a dupla técnica covilhanense acabou por fazer, à passagem do minuto 38, com a saída de Sérgio Rebordão e a entrada de Bruno Nogueira. Esta alteração teve reflexos quase imediatos. Os lances de perigo começaram a rondar a baliza do Olivais e Moscavide, adivinhando-se o golo do empate a qualquer momento. Não foi possível atinjir esse desideráto antes do intervalo, mas, aos 57 minutos, o golo aconteceu com toda a naturalidade. Dani saltou mais alto que os defesas da casa e colocou o resultado empatado e favorável ao Sporting, todavia, 11 minutos depois, a defesa serrana deu espaço para que João Gonçalves pudesse desferir um remate de fora da área, Igor defendeu para a frente e Cléo atirou para o fundo das redes.

Este golo igualou a eliminatória que não mais se haveria de alterar, mesmo depois dos 30 minutos de prolongamento.

Foram, como já se disse, as grandes penalidades que tudo resolveram.

Parabéns Sporting da Covilhã.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados