RCB/TuneIn
Terça, 16 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
ESCOLA INTERNACIONAL EM SETEMBRO
A escola internacional da Covilhã entre em funcionamento no próximo mês de Setembro. Anuncio feito pelo presidente do conselho de administração do grupo GPS, responsável pela concretização da obra, na apresentação pública do projecto.
Por Paulo Pinheiro & Nuno Miguel em 14 de Jun de 2008
Situada junto ao complexo desportivo da Covilhã, a escola representa um investimento de cerca de 10 milhões de euros. Tem uma capacidade para trinta turmas, um total de 600 alunos e é complementada por várias infra-estruturas de apoio como refeitórios, salas de informática, laboratórios de línguas e um auditório. Para António Calvete, presidente do conselho de administração do grupo GPS, este vai ser um projecto educativo de excelência académica “ propomos para este colégio um projecto educativo que visa oferecer o desenvolvimento integral do aluno”. Aquele responsável apela ao envolvimento de toda a comunidade neste projecto que vai criar vários postos de trabalho “aumentaremos o emprego desta cidade, com largas dezenas de empregos, para além do investimento em modernas instalações escolares”. Uma escola que não vai ocupar o lugar de nenhum dos existentes na Covilhã, sustentou o supervisor pedagógico. José Almeida disse que este projecto não é contra ninguém “ não iremos ocupar o lugar de ninguém. Este pretende ser um pólo de desenvolvimento regional e nacional”. O sindicato de professores da região centro (SPRC) afirma, em comunicado que “não admite mais financiamento público naquela escola e não permitirá atropelos aos direitos dos docentes que ali venham a exercer”. Para o SPRC ao municio da Covilhã “competiria fomentar o desenvolvimento do ensino público em todas as freguesias ao invés de promover e suportar a implantação de uma unidade privada de ensino”. Críticas que para o presidente da câmara municipal da Covilhã não têm razão de ser “ só as cabeças de dimensão reduzida em termos visionários, só os verdadeiros reaccionários relativamente ao progresso e desenvolvimento podem pensar que a concorrência é prejudicial”. Para Carlos Pinto trata-se de “oferecer melhor para que os pais e alunos possam ter alternativas de escolha”. O autarca defendeu que o projecto assegura o futuro da EPABI (escola profissional de artes da Covilhã), consolidando-a e ao mesmo tempo cria um espaço de qualidade para a aprendizagem dos alunos. Na apresentação da escola internacional da Covilhã, o presidente da autarquia deixou outra garantia: a piscina-praia da cidade, junto ao jardim do lago, é inaugurada no próximo dia 27 de Julho. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados