RCB/TuneIn
Sexta, 17 Ago 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
ESCOLA INTERNACIONAL EM SETEMBRO
A escola internacional da Covilh√£ entre em funcionamento no pr√≥ximo m√™s de Setembro. Anuncio feito pelo presidente do conselho de administra√ß√£o do grupo GPS, respons√°vel pela concretiza√ß√£o da obra, na apresenta√ß√£o p√ļblica do projecto.
Por Paulo Pinheiro & Nuno Miguel em 14 de Jun de 2008
Situada junto ao complexo desportivo da Covilhã, a escola representa um investimento de cerca de 10 milhões de euros. Tem uma capacidade para trinta turmas, um total de 600 alunos e é complementada por várias infra-estruturas de apoio como refeitórios, salas de informática, laboratórios de línguas e um auditório. Para António Calvete, presidente do conselho de administração do grupo GPS, este vai ser um projecto educativo de excelência académica “ propomos para este colégio um projecto educativo que visa oferecer o desenvolvimento integral do aluno”. Aquele responsável apela ao envolvimento de toda a comunidade neste projecto que vai criar vários postos de trabalho “aumentaremos o emprego desta cidade, com largas dezenas de empregos, para além do investimento em modernas instalações escolares”. Uma escola que não vai ocupar o lugar de nenhum dos existentes na Covilhã, sustentou o supervisor pedagógico. José Almeida disse que este projecto não é contra ninguém “ não iremos ocupar o lugar de ninguém. Este pretende ser um pólo de desenvolvimento regional e nacional”. O sindicato de professores da região centro (SPRC) afirma, em comunicado que “não admite mais financiamento público naquela escola e não permitirá atropelos aos direitos dos docentes que ali venham a exercer”. Para o SPRC ao municio da Covilhã “competiria fomentar o desenvolvimento do ensino público em todas as freguesias ao invés de promover e suportar a implantação de uma unidade privada de ensino”. Críticas que para o presidente da câmara municipal da Covilhã não têm razão de ser “ só as cabeças de dimensão reduzida em termos visionários, só os verdadeiros reaccionários relativamente ao progresso e desenvolvimento podem pensar que a concorrência é prejudicial”. Para Carlos Pinto trata-se de “oferecer melhor para que os pais e alunos possam ter alternativas de escolha”. O autarca defendeu que o projecto assegura o futuro da EPABI (escola profissional de artes da Covilhã), consolidando-a e ao mesmo tempo cria um espaço de qualidade para a aprendizagem dos alunos. Na apresentação da escola internacional da Covilhã, o presidente da autarquia deixou outra garantia: a piscina-praia da cidade, junto ao jardim do lago, é inaugurada no próximo dia 27 de Julho. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados