RCB/TuneIn
domingo, 29 jan 2023
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
AMB APROVA REDUÇÃO DO IMI
Rádio Cova da Beira
Foi votada, por unanimidade, a redução da taxa do IMI a cobrar em 2022, para os valores mínimos. PS, PSD e CDU, na Assembleia Municipal de Belmonte (AMB), estão de acordo com as taxas de 0,3 para os prédios urbanos e 0,8 para os rústicos. Apesar da unanimidade na votação, na discussão do tema, ficaram alguns reparos.
Por Paula Brito Batista em 15 de Nov de 2022

Luís António, da bancada do PS, não fugiu ao aumento aprovado no ano passado e cobrado durante este ano.

 

“No ano passado, foram explicadas as razões porque era aumentado e cá estaríamos para repor quando fosse a altura própria.” Chegada a altura de baixar o IMI para o mínimo, o PS “vai utilizar a sua maioria para baixar o imposto. E se quiserem podem por cartazes a dizer que o PS disse que baixava e cumpriu.”

 

Carlos Bonifácio, da bancada do PSD, mostrou-se satisfeito pela redução do imposto, “demonstrar, com satisfação, que aquilo que foi afirmado por nós, no ano passado, foi concretizado”, e alertou para o facto dos munícipes estarem a receber cartas dizendo que o IMI vai ser agravado para quem não recuperar as habitações degradadas, “agravar o IMI não faz sentido, no momento em que as famílias estão com dificuldades.”

 

O deputado social democrata não entende porque motivo a autarquia não se socorre de instrumentos que permitem facilitar a vida aos munícipes, como é o caso das ARU´s (Áreas de Requalificação Urbana). Um instrumento que permite, “por exemplo, que a obra de recuperação dos imóveis dentro destas áreas seja reduzida para 6%.”

 

A CDU está “completamente de acordo com a redução para a taxa mínima, o que significa um alívio muito grande para as famílias.” No entanto, Rosa Coutinho, eleita da Coligação Democrática Unitária na Assembleia Municipal de Belmonte, mantem a “discordância com o chamado IMI familiar, porque não é justo que resulte do número de dependentes do agregado familiar a fixação de um imposto que deve ter como referência o valor do respetivo imóvel.”

 

No final, a proposta foi aprovada por unanimidade.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2023 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados