RCB/TuneIn
Sexta, 30 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
COVA DA BEIRA COM MENOS PODER DE COMPRA
O poder de compra dos cidad?os da Cova da Beira ? cerca de metade daqueles que residem na grande ?rea metropolitana de Lisboa. Para esta discrep?ncia, contribuem os baixos sal?rios e o desemprego.
Por César Duarte Ferreira & Nuno Miguel em 05 de Jun de 2008

Sessenta por cento dos desempregados do distrito de Castelo Branco residem na área da cova da Beira. Os dados revelados pelo coordenador da União dos sindicatos do distrito durante o seminário promovido pela comissão de trabalho, segurança social e administração pública da Assembleia da república que pretendeu tomar o pulso à situação laboral e empresarial da Cova da Beira. Números que Luís Garra, considera muito preocupante: “Temos um elevado número de desemprego, que representam 22% da população activa e 10% da população residente. Números superiores à média nacional.”

Para além do desemprego, o coordenador da União dos sindicatos mostra-se também muito preocupado com os baixos salários da Cova da Beira e a consequente perda do poder de compra: “Segundo o instituto nacional de estatística, o salário médio na região da cova da beira em 2007 era de 692 euros contra os 907, 24 de média do país.”

Para inverter a situação Luís Garra aponta como principais caminhos o aumento da aposta no sector produtivo e o reforço do investimento público na região: “ nós não podemos continuar a ser o parente pobre do investimento.”

O coordenador da União de sindicatos mostrou ainda a sua preocupação quanto às propostas de revisão da lei laboral nas próximas semanas pela comissão parlamentar de trabalho, administração pública e segurança social.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados