RCB/TuneIn
Domingo, 25 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
ETAR FUNCIONA MAL
Francisco Barreto quer ver resolvido, duma vez por todas, o problema do mau funcionamento da ETAR da freguesia de ?guas.
Por Nuno Miguel em 28 de Dec de 2010

Na última reunião da assembleia municipal de Penamacor, o autarca pediu apoio ao presidente da câmara municipal no sentido de levar as “Águas do Zêzere e Côa” a encontrarem uma solução definitiva para um problema que se arrasta há vários anos "esta situação tem de ficar resolvida até final deste mandato; as populações de Águas estão cansadas de, sobretudo no verão, a freguesia ter maus cheiros constantes e esta situação não pode manter-se".

Para Domingos Torrão o mau funcionamento desta ETAR fica a dever-se "a uma alteração ao projecto inicial para diminuir custos e agora são as populações que estão a pagar a factura; é uma situação a que estamos atentos e vamos continuar a reivindicar às águas do zêzere e côa a resolução deste problema".

Quanto à actual situação vivida pelo sistema multi municipal Domingos Torrão refere que "não basta que a câmara e a assembleia municipal deliberem a saída do sistema uma vez que os ministérios do ambiente e das finanças também tem uma palavra a dizer neste processo". Para o autarca de Penamacor, "a solução deve passar pela introdução duma tarifa única nacional para o preço da água e onde os maiores aglomerados populacionais, como Lisboa, Porto ou Aveiro possam contribuir para o restante território".

Domingos Torrão refere que os municípios devem às “Águas do Zêzere e Côa” cerca de 20 milhões de euros. Um montante que não chega para assegurar a sustentabilidade financeira da empresa, cujo passivo total ronda os 160 milhões.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados