RCB/TuneIn
Quinta, 11 Ago 2022
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÔŅĹTICA
AUTARCA DEFINE PRIORIDADES
Rádio Cova da Beira
Requalificar o edifício da junta de freguesia, que este ano completa 40 anos, e realizar obras nos caminhos que ficaram intransitáveis desde o inverno passado, são as duas prioridades do presidente da junta de freguesia de Alcongosta. Valorizar as fontes do centro da aldeia e recuperar as minas da Casa do Guarda, é outro dos objetivos do autarca.
Por Paula Brito Batista em 13 de Jun de 2022

Em entrevista à RCB João Nuno apontou a requalificação dos caminhos como prioridade do momento.

 

“Desde dezembro que tenho dois caminhos intransitáveis na freguesia, por derrocada de taludes e mau encaminhamento de águas. Isto é uma obra avultada, esta sim é uma obra com um valor considerável, uma vez que requer o encaminhamento das águas da estrada que faz a ligação de Alcongosta – Souto da Casa, até ao Ribeiro do Urso.”

 

O caminho da rota da cereja e o caminho das azenhas, são outras das acessibilidades a necessitar de intervenção, e “que requerem algum valor, alguma perícia, porque são caminhos estreitos, Alcongosta é assim.”

 

Outra das intervenções que pretende concretizar este mandato, e que fazem parte da lista de prioridades, é a requalificação do telhado da junta de freguesia. O edifício, com 40 anos, vai ainda sofrer obras de adaptação para o tornar mais acessível.

 

“O edifício da junta de freguesia faz, este ano, 40 anos, foi uma obra que, na altura, custou muito ao povo de Alcongosta e precisa de uma intervenção a fundo, quer na parte das acessibilidades para a zona do atendimento, que vamos separar do executivo, mas, sobretudo, a cobertura, que já estava a ter infiltrações, dêmos-lhe um jeito, mas tem de levar um telhado novo.”

 

Para a próxima festa da cereja, o autarca de Alcongosta já gostaria de ter as fontes da aldeia como uma das atrações do certame. Apesar de terem sido intervencionadas no anterior mandato, a iluminação das que existem na aldeia e a recuperação de outras fora do perímetro urbano, é outro dos objetivos do autarca.

 

“As fontes não se resumem só à zona urbana da freguesia. Temos umas captações, junto à Casa do Guarda, que queremos valorizar. São as minas que ainda não estão tratadas devidamente, as caixas de recolha de águas é uma edificação com 70 anos, mas queremos aproveitar aquelas caixas de pedra que, a nível estrutural, têm outro valor.”

 

Valorizar as fontes de Alcongosta, onde jorra água fresca todo o ano, é outro dos objetivos do presidente da junta. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2022 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados