RCB/TuneIn
Segunda, 04 Jul 2022
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
IDENTIDADE CULTURAL E RELIGIOSA DE PENAMACOR EM DESTAQUE
Rádio Cova da Beira
O novo auditório da Santa Casa da Misericórdia de Penamacor recebeu as primeiras Jornadas de Religiosidade Popular, no passado sábado. Foi o primeiro evento oficial naquele espaço, depois das obras de recuperação do antigo hospital da Misericórdia.
Por Paula Brito em 23 de May de 2022

Para o provedor da instituição, João Cunha, Religião e Tradições, caminham lado a lado.

 

“Passam de geração em geração, muitas vezes oralmente, constituindo a identidade cultural de um povo, de uma região ou mesmo de uma religiosidade. Importa que se celebrem eventos como estes pois avivam a nossa memória e ajudam a compreender a nossa identidade.”

 

Na sessão de abertura do evento, o presidente da câmara municipal de Penamacor, António Beites, salientou a dimensão desta identidade, “que pode ser mais explorada e acrescentar valor a estes territórios.”

 

Segundo o autarca, que falava para oradores académicos, de um e do outro lado da fronteira, é importante “elevar esta cultura e este saber imaterial, associados a esta componente cultural religiosa, podemos ter matéria para trabalharmos esta vertente mais afincadamente, no futuro, do ponto de vista transfronteiriço”.

 

Ángel Espina Bárrio, do Instituto de Investigações Antropológicas de Castela e Leão de Salamanca, salientou o carácter transfronteiriço destas jornadas e alertou para a importância de continuar a investigação sobre estas temáticas.

 

Sob o mote “Cultos e Romarias na Raia Ibérica”, esta iniciativa pretendeu estabelecer uma abordagem académica sobre os cultos regionais e locais, valorizar o estudo das romarias e culturas populares neste território e preservar a memória como ato de salvaguarda do património cultural identitário da região.

 

Para além das várias apresentações sobre a temática, os participantes foram ainda presenteados com os cânticos da Nossa Sra. da Póvoa, da Azenha, de Sta. Luzia e de N. Sra. do Almortão, por grupos de pessoas das comunidades afetas a cada culto.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2022 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados