RCB/TuneIn
Sábado, 11 Jul 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
LINCE IB?RICO: C?MARA CRITICA GOVERNO
O an?ncio da instala??o do centro nacional de reprodu??o em cativeiro do lince em Silves, est? a indignar a c?mara de Penamacor. A autarquia sente-se enganada pelo Instituto de Conserva??o da Natureza (ICN).
Por César Duarte Ferreira em 13 de Aug de 2007

A câmara municipal de Penamacor está estupefacta e sente-se enganada com a escolha da instalação  do centro de reprodução em cativeiro de linces, em Silves no Algarve. A decisão do ICN, apanhou de surpresa o executivo da vila, que acusa o instituto de ceder “a troco dos lobbis do turismo.”  António Cabanas, vice presidente da edilidade, mostrou-se indignado e  não compreende a decisão, pois na Serra da Malacata foram feitos “avultados  investimentos e criadas elevadas expectativas”, tendo sido inclusive negociado um acordo com as autoridades espanholas para a introdução do lince ibérico na serra da Malcata.

         António Cabanas não reconhece à região algarvia condições para receber esta espécie, pois os “ Ecossistemas onde o turismo é a principal preocupação não podem estar preparado para uma espécie tão particular”.

         O vice presidente, apela ainda às entidades da região e às populações de Penamacor e Sabugal, que formam a reserva natural da Serra da Malcata, desde 1991, “para não se conformarem com a decisão do governo e ICN.” Para depois do período de férias ambas as autarquias deverão tomar uma decisão o«ficial sobre o assunto.

         Por parte do ICN, a direcção diz que as suas decisões são tomadas com critérios técnicos, e que a abertura do centro de reprodução em cativeiro do lince ibérico em Silves, não quer dizer que os animais serão apenas libertados naquela zona.

 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados