RCB/TuneIn
Domingo, 28 Nov 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
AS CELEBRAÇÕES DE 25 DE NOVEMBRO
Rádio Cova da Beira
A data de hoje é rica em efemérides, internacionais, culturais, desportivas e históricas que, vale a pena recordar.
Por Paula Brito em 25 de Nov de 2021

Outras da categoria:

Foi em 1999 que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou este como o dia internacional da eliminação da violência contra as mulheres. A data serve para alertar para um problema que existe em todo o mundo, há demasiado tempo. Segundo a ONU, uma em cada três mulheres já foram vítimas de violência ao longo da sua vida.

 

Hoje, também se assinalam os 46 anos do 25 de novembro. O golpe militar liderado por um beirão, Ramalho Eanes, que se opõe a uma tentativa de sublevação de unidades militares de extrema-esquerda. É decretado o estado de sítio em Lisboa.


O golpe de 25 de novembro que também ficou conhecido como o “golpe dos coronéis”, acabou com o PREC e colocou Portugal na rota das democracias ocidentais.

 

Hoje, também se lembra a morte de Diego Maradona. Partiu em 2020, com 60 anos, o antigo internacional argentino, considerado um dos melhores futebolistas da história, campeão do mundo em 1986, vencedor de dois campeonatos em Itália e de uma Taça UEFA pelo Nápoles.


Maradona trouxe divindade ao futebol, quando se tornou a figura central do jogo contra a Inglaterra, no campeonato mundial do México. Aos 51 minutos, Maradona chegou mais alto que o guarda redes e marcou um golo que o próprio chamou de "mão de Deus".

 

Outra efeméride digna de registo. Estávamos no ano de 1986 quando a UNESCO reconhece Évora como património mundial, cujo ex-líbris é o templo romano de Évora, também conhecido como templo de Diana, edificado no Século I DC.

 

Ficou conhecida pela Tomada da Bastilha, em Coimbra, a operação de assalto e ocupação do Clube dos Lentes, para ali ser instalada a futura Associação Académica. Corria o ano de 1920.

 

A 25 de novembro de 1845 nasce, em Póvoa de Varzim, José Maria Eça de Queirós. Autor dos conhecidos romances “Os Maias” ou “O crime do padre Amaro”, Eça de Queirós é considerado um dos maiores escritores portugueses.

 

Quis o destino que na data do aniversário do seu nascimento, 25 de novembro, mas de 2019, a Unesco decidisse proclamar o dia da língua portuguesa, consagrando-lhe o dia 5 maio.

 

Também foi a 25 de novembro, mas de 1562 que nasceu o grande poeta e dramaturgo espanhol Félix Lope de Veja, que escreveu assim, no século XVI, sobre a emotividade do povo português.

 

“A un português que llorava, preguntaron la ocasión. Respondió que ele corazon, e que namorado estaba. Por minorar su dolor, le preguntaron de quién? Respondió: - Pues de ninguén, lloro de puro amor”.*

 

Não vamos traduzir para não alterar a essência do poema e a emotividade da língua espanhola.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados