RCB/TuneIn
Quinta, 29 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
ESART N?O AVAN?A
Sem verbas no Piddac, a Escola Superior de Artes Aplicadas n?o vai avan?ar. Ao contr?rio de anos anteriores, em que estavam inscritos um milh?o e meio de euros no PIDDAC, no pr?ximo ano n?o h? nenhuma verba prevista para a constru??o da Escola Superior de Artes, e o Instituto Polit?cnico de Castelo Branco n?o tem capacidade financeira para avan?ar com a obra.
Por Paula Brito em 28 de Oct de 2010

Carlos Mais, em entrevista à RCB, garante que a escola continua a ser uma prioridade, "esgotaremos todas as possibilidades para construir a escola, mas sem empenhar o futuro do Instituto". O IPCB não tem capacidade para, sózinho, avançar com a obra que no ano passado estava inscrita em Piddac com um milhão e meio de euros.

O presidente do Instituto Politécnico de Castelo Branco recorda que o projecto de construção da Escola Superior de Artes está a ser revisto  e a obra vai ser redimensionada e adaptada à nova realidade "o projecto é de há 7 anos e actualmente não estão previstas áreas de formação que estavam na altura como é o caso do teatro que obrigaria a outro tipo de construção". Segundo Carlos Maia, no novo projecto, o edifício vai ser mais pequeno e logo menos oneroso.

Uma das prendas que o presidente do IPCB gostaria de receber neste dia do trigésimo aniversário era o reconhecimento interno e externo do politécnico como uma única instituição "o politécnico não pode ser visto como uma confederação de escolas". Carlos Maia gostaria ainda de ver cumprido o compromisso assumido pela tutela "o ministério estabeleceu connosco um compromisso, nós temos capacidade para cumprir a nossa parte mas não tenho a certeza se o governo nesta altura está em condições de cumprir a sua".


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados