RCB/TuneIn
Domingo, 28 Nov 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
DAR FUNDÃO REPETE VITÓRIA MAS PERDE UM MANDATO
Rádio Cova da Beira
Na União de Freguesias de Fundão, Valverde, Donas, Aldeia de Joanes e Aldeia Nova do Cabo, o movimento DAR Fundão, encabeçado por Malícia Trindade, venceu novamente as eleições, mas teve uma queda na votação que se traduziu em menos um mandato eleito e mais votos divididos entre os restantes candidatos.
Por Paulo Pinheiro em 29 de Sep de 2021

Nestas eleições autárquicas, Malícia Trindade venceu novamente e vai cumprir o seu terceiro e último mandato à frente desta união de freguesias, ou seja 12 anos como presidente de junta, aos quais se somam outros 4 como presidente de junta do Fundão antes da reforma administrativa e mais 12 anos como presidente de junta da Aldeia Nova do Cabo. Vão ser portanto, no total 28 anos como presidente de junta de freguesia para Malícia Trindade.

Nas últimas eleições autárquicas, o DAR Fundão já havia cumprido o mandato sem maioria absoluta, já que teve na altura em 2017 43.09% da votação, elegendo 6 mandatos. Na altura, o PS ficou muito perto com 40.65% (uma diferença de cerca de 150 votos entre os dois), na sua lista encabeçada por João Salvado, elegendo também 6 mandatos e tendo a CDU o mandato restante. Nestes últimos quatro anos, existiram vários conflitos em Assembleia de Freguesia quanto a determinados procedimentos e aprovações, muito devido a esta divisão de eleitos sem maioria e este ano a divisão será ainda maior.

É que o DAR voltou a vencer, mas agora com 33.75%, ou seja praticamente menos 10% que no último ato eleitoral, reduzindo de 6 para 5 mandatos eleitos. Embora com mais diferença percentual para os outros candidatos, estes dividiram muitos votos entre si, complicando ainda mais o panorama político da união de freguesias. O Sentir Fundão, encabeçado por Vítor Cunha, conseguiu 27.11% e elegeu 4 mandatos e o movimento independente de João Salvado, novamente a sufrágio desta vez sem apoio partidário, conseguiu 22.57% e elegeu 3 mandatos. A CDU também reforçou a sua posição percentual na votação, embora com menos votos que na última eleição e manteve o seu mandato, agora com Isaura Reis.

Sem a existência de maioria, resta agora saber se o DAR realizará mais um mandato com poder minoritário ou se existirá algum acordo que facilite a governação.

Referir ainda que a união de freguesias perdeu praticamente 400 eleitores nestes quatro anos e que a abstenção aumentou 2% entre os dois atos eleitorais.  

 

 

c/ Fernando T 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados