RCB/TuneIn
Terça, 26 Out 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
JOVEM COVILHANENSE SELECIONADO PARA O FESTIVAL LAF
Rádio Cova da Beira
Francisco Santos, jovem artista natural da Covilhã de 22 anos, foi um dos cinco escolhidos para criar uma peça de arte na paisagem para o festival LAF (Land Art Festival) em Sever do Vouga (Aveiro). O festival começou este domingo e prolonga-se até 17 de outubro.
Por Paulo Pinheiro em 19 de Sep de 2021

O projeto LAF (Land Art Festival) arranca hoje a sua primeira edição em Sever do Vouga, mais precisamente na Ecopista desta região e vai manter-se até ao dia 17 de outubro. Este festival realizou uma open call a artistas para que apresentassem projetos de arte na paisagem, tendo recebido 38 propostas no total de artistas individuais e coletivos, nas áreas de instalação, escultura, light design e som, apoiando com um valor de dois mil euros, dos quais foram escolhidos cinco vencedores e ainda uma menção honrosa.

 

O LAF é um projeto criado e produzido pelo estúdio Side Effects, cofinanciado pela COMPETE 2020, PORTUGAL 2020 e UNIÃO EUROPEIA - Fundos Europeus Estruturais e de Investimentos, tendo ainda a parceria da Câmara Municipal de Sever do Vouga e da Antena 3.  O objetivo do festival é, segundo a organização, "descentralizar a arte, tanto geograficamente como na sua tipologia, criando um novo ecossistema artístico fora dos grandes centros urbanos e dos formatos normalizados". Este percurso artístico na Ecopista do Vouga vai desde a estação de comboios da Paradela até à ponte do Poço de Santiago, num percurso de 2 quilómetros que pretendem ligar a arte contemporânea à natureza e ao espaço envolvente. O jovem natural da Covilhã Francisco Painço Santos, de 22 anos, foi um dos escolhidos para ser destaque e cartaz desta primeira edição, com o seu trabalho intitulado "𝟰𝟬°𝟰𝟭’𝟱𝟳.𝟲”𝗡 𝟴°𝟮𝟮’𝟯𝟭.𝟵”𝗪".

Francisco  Santos descreve o seu trabalho, como sendo "um gesto pelo espaço e uma atitude com a paisagem", e referindo ainda que o propósito da sua obra "não é reivindicar o lugar do homem no espaço, mas sim uma outra coisa... uma reivindicação do espaço sobre a sua própria essência. Um confronto de si para si…”. Um trabalho para visitar numa caminhada pela natureza para explorar a incrível região do Vouga em que a arte a natureza se cruzam de forma natural e fluída.   

 

 

 

 

c/ Fernando T. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados