RCB/TuneIn
Domingo, 19 Set 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
PORTUGAL É O 4.º PAÍS COM MAIS PRODUTOS CERTIFICADOS
Rádio Cova da Beira
Portugal é o quarto país do mundo com maior número de produtos certificados, cerca de 200, mas tem apenas um produto com o certificado de Especialidade Tradicional Garantida (ETG) – o bacalhau de cura tradicional de Aveiro.
Por Paula Brito em 28 de Jun de 2021

À RCB, Celso Lopes diz que a região tem produtos, como o cabrito estonado de Oleiros, que podiam concorrer a esta sigla que certifica e protege uma receita.

 

No programa “Em Foco” da RCB, o investigador na área do território, deixou o cabrito estonado de Oleiros como um exemplo de uma receita típica da região que pode concorrer ao certificado de Especialidade Tradicional Garantida.

 

“A ETG, que é uma Especialidade Tradicional Garantida, que nós só temos uma em Portugal, na zona de Aveiro, o bacalhau de cura tradicional portuguesa que certifica a forma de fazer, de elaborar, basicamente certificar e proteger uma receita. Nós na nossa região temos receitas muito boas que podiam ser classificadas, como o cabrito estonado, que podia ser uma ETG.”

 

Para além da ETG, há outras duas siglas que certificam a qualidade, o rigor e origem dos produtos, como é o caso da sigla DOP – Denominação de Origem Protegida, onde se inserem vários produtos da região. Celso Lopes explica o significado deste selo associado a um produto.

 

“Todas as operações relacionadas com o produto, têm de ser feitas numa determinada região e as matérias primas com que é feito esse produto têm de ter origem nessa região, é o exemplo do queijo da Serra que é um produto originário de 18 concelhos da Serra da Estrela, que é produzido a partir do leite de duas ovelhas autóctones e todo o processo de produção decorre dentro daquela área.”

 

Para além disso existe a siga IGP – Indicação Geográfica Protegida – que completa a tríade de certificados de produtos e que obriga a que o produto seja elaborado na região, mas as matérias primas podem vir de outros locais, com é o caso da maior parte da doçaria classificada, como o pastel de Tentúgal, o pão de ló de Ovar ou os ovos moles de Aveiro.

 

“Nós somos o quarto país com mais produtos reconhecidos, e falando na região centro, é uma região que tem 36 produtos neste momento, Portugal tem cerca de 200 e na Beira Interior há alguns que são sobejamente conhecidos, e o último a ser reconhecido foi a cereja do Fundão enquanto IGP (Indicação Geográfica Protegida).”

 

O acesso a estas certificações é restrito, complexo, rigoroso e exigente, mas confere aos produtos uma mais valia e aos consumidores a certeza de estarem a adquirir um produto de altíssima qualidade. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados