RCB/TuneIn
Quinta, 25 Fev 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
CMP REDUZ FACTURA DA ÁGUA PARA METADE
Rádio Cova da Beira
A Câmara Municipal de Penamacor (CMP) isenta munícipes do pagamento de 50% da fatura da água durante o primeiro trimestre do ano. A medida faz parte de um pacote de apoios aprovado na última reunião privada do executivo, com o objetivo de minimizar o impacto do confinamento nas famílias. Em análise está uma linha do fundo de emergência municipal para as empresas.
Por Paula Brito em 21 de Feb de 2021

O presidente da câmara municipal de Penamacor estima que a redução da fatura da água para metade, a todos os munícipes, represente um custo entre os 60 e os 70 mil euros para o município.

 

“Representa um esforço financeiro da autarquia, mas, felizmente, a autarquia está de boa saúde, permite-nos que, devido à gestão financeira que fizemos nos últimos anos, possamos dar este tipo de apoio a todos os munícipes, desde que tenham um contrato de consumidor ativo em termos do serviço de água, saneamento e resíduos, estes três meses iremos reduzir 50%.”

 

Uma medida que, segundo António Beites, pretende minimizar o impacto do confinamento nas famílias.

“Temos a noção que parte das nossas famílias estão em casa, devido ao confinamento, temos a noção que quando estão em casa os consumos de água aumentam, e obviamente, representa aqui um reforço económico importante a todos os nossos munícipes.”

 

O pagamento de taxas a feirantes durante o primeiro semestre e o pagamento de rendas de concessões e prédios rústicos do município, durante os meses de janeiro, fevereiro e março, também foi isentado. O presidente da autarquia penamacorense está disponível para alargar os prazos de isenção dependendo do evoluir da situação.

 

“No ano passado isentámos todo o ano, este ano, para já isentamos o primeiro semestre e estamos disponíveis para reavaliar a questão para o segundo semestre. Bem como a isenção de rendas, de janeiro a março, quer de concessões quer prédios rústicos, com a disponibilidade de reavaliarmos no próximo trimestre.”

 

Em estudo está também uma linha do fundo de emergência municipal para apoiar as empresas do concelho, à semelhança do que aconteceu no ano passado, adiantou ainda o autarca, no final, quando questionado sobre o tema.

 

“Estamos neste momento a analisar todo o contexto documental sobre a Covid-19 em termos do poder central, temos esse fundo municipal inscrito no plano de atividades e orçamento para 2021, no montante de 100 mil euros, com rubrica criada para o efeito, mas estamos a trabalhar neste momento nessa linha de apoio que vai aparecer para os nossos empresários, quer coletivos, quer individuais.”



  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados