RCB/TuneIn
Sexta, 29 Mai 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
DECIS?O ANUNCIADA
O centro social e paroquial do Ref?gio anunciou o encerramento do servi?o de ATL para crian?as que h? v?rios anos funcionava naquela ?rea da freguesia de S?o Martinho, na cidade da Covilh?.
Por Nuno Miguel em 31 de Aug de 2010

Em reunião com a comissão de país, os responsáveis da direcção do centro justificam essa decisão com a falta de condições para o prosseguimento das actividades pelo que a estrutura vai fechar portas no próximo dia 10 de Setembro. Uma decisão que o presidente da junta de freguesia recebeu com surpresa "no passado esta questão colocou-se mas o ATL continuou a funcionar e fui agora surpreendido com um pedido de reunião por parte dos encarregados de educação que me deram conta desta situação".

Para além da surpresa, Vítor Tomás Ferreira diz "lamentar a postura dos responsdáveis do centro que comunicaram a decisão de fechar portas no arranque de um novo ano lectivo quando o deviam ter feito em Junho, quando as aulas terminaram".

A situação motivou que a comissão de país solicitasse uma reunião ao vereador com o pelouro da educação da câmara da Covilhã. Paulo Rosa refere que "estão a ser estudadas alternativas para ultrapassar este problema, mas não vai ser a autarquia a assumir responsabilidades na manutenção deste serviço".

A decisão tomada pela direcção do centro social também apanhou de surpresa os país e encarregados de educação. Em entrevista à RCB, Carlos Rodrigues refere que "esta é uma situação inesperada a poucos dias do arranque do ano lectivo; sabemos que não há muito tempo para encontrar uma solução mas queremos fazê-lo antes do inicio das aulas".

Uma das soluções possíveis passa por ser a associação de país a assegurar a continuidade do serviço "sabemos que este serviço é assegurado pelo centro social mas a instituição não é proprietária do edifício onde as actividades de ATL são desenvolvidas; nesse sentido a câmara vai procurar sensibilizar o dono do imóvel a cede-lo à associação de pais e nós estamos disponíveis para assegurar a sua gestão permitindo que as cerca de 90 crianças inscritas possam continuar a usufruir dos serviços de fornecimento de refeições e prolongamento de horários".

Caso a cedência do imóvel não seja possível, a associação de país "vai procurar encontrar uma solução para o problema dentro do edifício da escola do 1º ciclo do Refúgio mas esse caminho será sempre um último recurso".

Já os responsáveis do centro social e paroquial não querem fazer qualquer comentário sobre o assunto


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados