RCB/TuneIn
Segunda, 08 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
“UMA PERDA IRREPARÁVEL PARA A HISTÓRIA DA COVILHÔ
Rádio Cova da Beira
É desta forma que o museu de lanifícios da universidade da Beira Interior reage, na sua página oficial, à destruição do edifício do “Tinte Velho”, também conhecido como “Tinturaria do Ranito”.
Por Nuno Miguel em 27 de Jan de 2021

Outras da categoria:

De acordo com o museu dos lanifícios o imóvel era “o último exemplar das primitivas oficinas de tinturaria instaladas na ribeira da Goldra e integrava o processo de classificação como imóvel de interesse público do conjunto industrial da Fonte do Lameiro”, proposto pelo grupo de inventário do património industrial da Covilhã, com despacho de abertura em Agosto de 2000”. 
O procedimento de classificação “não chegou a bom termo por ter caducado e perante este desfecho, a direcção regional de cultura do centro propôs, em Fevereiro de 2015, que se considerasse a classificação do conjunto como conjunto de interesse municipal, tendo a direcção geral do património cultural, com base em parecer técnico favorável, dado conhecimento à câmara municipal da Covilhã, do despacho de concordância com esta proposta em Maio de 2020”.
O museu de lanifícios da UBI lamenta que “este imóvel não tenha sido atempadamente protegido como conjunto de interesse municipal” e alerta para “a urgência de serem implementadas rigorosas medidas de salvaguarda do património industrial da Covilhã”, sublinhado que a destruição do “Tinte Velho” é “uma perda irreparável para a história da Covilhã e para a compreensão do desenvolvimento técnico e industrial dos lanifícios na cidade e região”.  

  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados