RCB/TuneIn
Sábado, 27 Fev 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
SENTENÇA ADIADA
Rádio Cova da Beira
Ficou adiada para o dia quatro de Fevereiro a leitura da sentença do processo crime no qual o antigo presidente da câmara de Castelo Branco responde por dois crimes de prevaricação de titular de cargo político, um deles em coautoria com o pai e o seu sócio.
Por Nuno Miguel em 21 de Jan de 2021
A leitura do acórdão estava marcada para esta quinta-feira mas, de acordo com a edição online do semanário “Reconquista” foram aditados novos elementos ao processo sobre os contratos celebrados entre a câmara municipal de Castelo Branco e as empresas de familiares de Luís Correia.
Apesar de o governo ter decretado esta quinta-feira a suspensão das diligências não urgentes, o acórdão vai ser conhecido no dia quatro de Fevereiro com recurso a uma plataforma digital a que as partes interessadas podem aceder e manifestaram essa concordância ao tribunal.
Recorde-se que Luís Correia perdeu o mandato no âmbito deste processo, por condenação do tribunal administrativo. O ex autarca era acusado de ter assinado 16 contratos com a empresa “Strualbi”, onde o pai era sócio e chegou a ser gerente, no valor de 160 mil euros e mais três contratos com a empresa “Investel”, do sogro, da esposa e da cunhada, num valor a rondar os três mil euros. Contratos que foram celebrados entre 2013 e 2016.
Caso seja condenado agora no âmbito deste processo crime, Luís Correia pode ficar inibido de ser candidato nas eleições autárquicas deste ano. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados