RCB/TuneIn
Sábado, 27 Fev 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
CMF EMITE VOTO DE PESAR
Rádio Cova da Beira
A câmara do Fundão expressa publicamente o seu pesar pelo falecimento aos 93 anos de idade, de José Pires Branco.
Por Nuno Miguel em 20 de Jan de 2021
José Pires Branco nasceu a 1 de janeiro de 1928, em Casegas (Covilhã) e iniciou a sua atividade profissional no Fundão. Iniciou formação na Escola de Belas Artes do Porto no decorrer da década de 40. Após a sua formação, parte para Lisboa e acaba por sediar o seu ateliê no Fundão em conjunto com arquitetos da sua geração.
José Pires Branco é considerado uma das figuras mais importantes da arquitetura moderna na região, constituindo-se como um dos mais ecléticos arquitetos com obra construída na Beira Interior. Castelo Branco, Fundão e Covilhã foram as cidades com obra mais visível do arquiteto.
Desenvolveu diversos projetos de programas privados de habitação, equipamentos públicos, desenho urbano e em particular diversas igrejas, dos quais se destacam, no concelho do Fundão, projetos como a Estação de Serviço para o Alcambar, Sede do Jornal do Fundão, Edifício para a Metalúrgica do Fundão, Externato de Santa Teresinha, Casa Albano de Oliveira, Edifício ETRA, Restauro da Igreja Matriz da Aldeia de Joanes, Centro Comercial Herdeiros de António Pião, exteriores da Escola Secundária do Fundão, Igreja de Janeiro de Cima e Casa do Cimo em Aldeia Nova do Cabo, entre muitos outros.
A obra de José Pires Branco foi inclusive alvo de uma exposição, denominada “José Pires Branco – Um Eclético Beirão Moderno”, com curadoria de Pedro Novo e Paulo Fortunato e que esteve patente n’ A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes em 2018, entre muitos outros locais.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados