RCB/TuneIn
Quarta, 27 Jan 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
O REGRESSO DO CONFINAMENTO
Rádio Cova da Beira
A partir das 00h desta sexta-feira, 15 de janeiro, e durante o próximo mês, Portugal regressa ao confinamento. À semelhança do que aconteceu em março do ano passado vigora o princípio do dever de recolhimento domiciliário.
Por Paula Brito em 14 de Jan de 2021

Escolas, tribunais e serviços religiosos, consultórios médicos e farmácias mantém-se abertos, campeonatos nacionais continuam, sem público. Os serviços públicos mantém-se abertos, mas com marcação prévia.

 

Dentro das atividades recreativas, de lazer e de diversão encerram, neste confinamento, discotecas, bares e salões de festa.

 

Nas atividades culturais e artísticas, encerram auditórios, museus, monumentos, bibliotecas, arquivos, galerias de arte, salas de exposições, de concertos e de teatro, cinemas, desfiles, festas populares e manifestações folclóricas.

 

No capítulo do desporto, campos, pavilhões, pistas, circuitos em recintos fechados, piscinas, ginásios e academias também vão encerrar.

 

No capítulo da restauração, o confinamento prevê o encerramento de restaurantes, cafés e bares. Os restaurantes só podem funcionar em regime de take away ou entrega ao domicílio.

 

Centros comerciais, cabeleireiros, centros de estética e todas as lojas que não vendam bens essências também vão encerrar a partir de amanhã.

 

Ao mesmo tempo, a partir das 00h00 de dia 15 (sexta-feira) voltará a vigorar o princípio do "dever de recolhimento domiciliário" para todos os portugueses, tal como em março.

 

O Governo decidiu duplicar as multas para quem não acatar a imposição do teletrabalho "sempre que possível". O teletrabalho ocorrerá por imposição, não necessitando de acordo do empregador ou do trabalhador.

 

Também serão duplicadas as multas para quem não usar máscaras na via pública, informou ainda António Costa.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados