RCB/TuneIn
sábado, 24 set 2022
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SCMF APROVA ORÇAMENTO PARA ANO “DE VIRAGEM”
Rádio Cova da Beira
Reunida, ontem à noite, no casino fundanense, a assembleia geral da Santa Casa da Misericórdia do Fundão (SCMF) aprovou, por unanimidade, o plano e orçamento da instituição para 2021, no valor de cerca de 7 milhões e 700 mil euros.
Por Paula Brito Batista em 31 de Dec de 2020

Um orçamento “imprevisível”, frisou o provedor, que representa um acréscimo de 25% em relação a 2020, fruto da intenção de aumentar as valências na instituição: uma 

nova Estrutura Residencial Para Idosos (ERPI) e o alargamento do número de camas na Unidade de Cuidados Continuados (UCC).

 

“Quando tivermos estas duas valências a funcionar em pleno, o nosso orçamento aproximar-se-á muito dos 10 milhões de euros”, referiu Jorge Gaspar. O provedor da SCMF classificou o ano a que diz respeito o orçamento, “de viragem, a vários níveis para a instituição, mas também um ano que classifiquei como muito difícil para a instituição. Uma dificuldade que, estou convicto, valerá a pena.” 

 

Jorge Gaspar, provedor da Santa Casa da Misericórdia do Fundão, falava, no final da assembleia geral, à comunicação social, sobre as novas valências que, se tudo correr como previsto, vão entrar em funcionamento em 2021.

 

No caso da ERPI, ainda falta formalizar a aquisição do edifício e a aprovação da candidatura, já quanto à Unidade de Cuidados Continuados, as camas estão aprovadas e as obras de adaptação do edifício do lar Nossa Senhora de Fátima deverão começar na próxima segunda-feira, “porque em termos de legislação tem de cumprir outras exigências, por exemplo, ao nível dos quartos, há quartos que temos de ampliar, suprimindo as varandas que também não têm qualquer tipo de aproveitamento. Também ao nível do exterior, será todo o edifício revestido com um capoto, que, em termos de conforto e poupança energética, é extremamente importante, também as ligações serão todas substituídas.” 

 

Um conjunto de obras de adaptação do edifício que vai acolher o triplo das camas na Unidade de Cuidados Continuados, passando das atuais 20, para 60, após a empreitada que tem um prazo de três meses de duração. 

 

Com estas obras fica concluída uma intervenção que começou naquele complexo, com o ATL (Atividade de Tempos Livres), Centro de dia e algumas áreas comuns, já concluídas, “conseguimos requalificar o piso -1 e o piso 0”. Para as obras que vão começar no início do ano, “fizemos um contrato de empreitada que anda na ordem dos 272 mil euros para o resto das obras, o que significa que a adaptação daquele edifício custa 672 mil euros mais IVA.”

 

A assembleia geral da misericórdia, aprovou ainda, por unanimidade, a pedido da mesa administrativa, um voto de louvor aos funcionários e colaboradores da instituição, pelo empenho e profissionalismo demonstrados ao longo de 2020 e que continuarão a ser necessários em 2021, “para que consigamos ultrapassar esta tormenta da melhor forma”, refere o provedor na mensagem que dirige à irmandade, no início do plano de atividades. Uma mensagem reforçada com a entrega, este ano, de cabazes de Natal a todos os funcionários, “um pequeno gesto, mas grande no seu significado”, afirmou Jorge Gaspar.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2022 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados