RCB/TuneIn
Quarta, 27 Jan 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: 30 MULHERES FORAM MORTAS ESTE ANO
Rádio Cova da Beira
Assinala-se esta quarta-feira, 25 de novembro, o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres. A data pretende alertar a população para esta problemática que atinge as mulheres em todo o mundo. Desde o início do corrente ano, em Portugal, 30 mulheres foram assassinadas por violência doméstica. Até 70% das mulheres sofrem violência ao longo das suas vidas.
Por Paulo Pinheiro em 25 de Nov de 2020
As Nações Unidas, no ano de 1999, decidiu assinalar  25 de novembro como o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Doméstica contra as Mulheres. Violência doméstica, tráfico de seres humanos, violações e outras agressões sexuais são alguns dos tipos de violência que várias mulheres ainda sofrem em pleno século XXI. Muitas acabam mesmo por ser assassinadas. Em Portugal, entre o mês de janeiro e meados de novembro foram mortas 30 mulheres por violência doméstica, como adianta o Observatório das Mulheres Assassinadas (OMA). 16 destas foram mortas em contexto de relações de intimidade, nove das quais mantinham uma relação com o agressor, 12 em contexto familiar e  as restantes duas por outros motivos.  Entre os anos 2017 e 2019, a Polícia de Segurança Pública (PSP) contabilizou 309 ocorrências de violência doméstica com armas de fogo e só este ano já foram apreendidas 192 armas em contesto semelhante. Refira-se que em 74 destas situações houve uso efetivo da arma por parte do agressor. No período homólogo de 2019, registaram-se 108 crimes de violência doméstica com recurso a este material, e em 22 acabou por mesmo ser usada em modo ativo ou passivo. Ainda há muito quem utilize o provérbio: “Entre marido e mulher não se mete a colher”, no entanto investigadores, polícias e outros agentes ligados a esta área defendem a necessidade de intervir em muitas ocasiões. Um estudo realizado pela Comissão Europeia em 2016, colocou Portugal, juntamente com outros dois países, no topo da lista da violência doméstica. De acordo com os dados do Ministério da Administração Interna, Portugal registou em 2019, 5% das queixas foram feitas por familiares, 3% por vizinhos, 3% pela polícia e 9% por anónimos.    
  c/ Verónica Hilário 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados