RCB/TuneIn
Segunda, 20 Ago 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
FUNDÃO 1 – OLEIROS 0, VITÓRIA ALCANÇADA DE FORMA FELIZ
Para continuar na luta pelo primeiro lugar, agora em igualdade pontual com a Atalaia e Alcains, a vitória fundanense era fundamental, mas acabou por ser obtida de forma feliz, com um golo em que a responsabilidade pertenceu por inteiro ao guardião oleirense.
Por João Perquilhas em 30 de Mar de 2008

O Oleiros dominou grande parte da primeira metade da partida, durante a qual o forte vento pelas costas foi um forte aliado. De facto, a equipa visitante teve várias oportunidades de golo, como sucedeu ao minuto cinco, altura em que Tiago Ramos, com uma excelente defesa, negou os festejos a Cássio. Meia dúzia de minutos depois o Fundão responder à letra, mas Cristiano Costa não conseguiu marcar, uma vez que João Luís, com uma grande intervenção, evitou o golo. A partida estava aberta, com uma toada de parada e resposta, e instantes depois foi Ludovico, com um remate enrolado, a desperdiçar mais uma boa situação de golo.

Com cerca de meia hora de jogo, Gonçalo Silva cometeu um penalty sobre Ludovico, só que este, na transformação, mais uma vez, não conseguiu desfeitear o excelente guardião da formação local. Com o intervalo a chegar, na transformação de um livre directo, Zé Bernardo proporcionou mais uma enorme defesa a Tiago Ramos, pelo que o nulo ao intervalo era lisonjeiro para os anfitriões.

Na segunda metade do desafio, agora com o vento a favor, os comandados de João Lais mostraram-se mais acutilantes, pese embora o controle efectivo da partida pertencer à formação visitante. Desta forma, o golo dos da Cova da Beira acabou por surgir após um erro crasso do guardião João Luís, que recebeu e dominou um atraso de um seu companheiro, teve tempo para tudo, mas permitiu, com uma demora incompreensível, que Ricardo Fonseca se aproximasse perigosamente e ao tentar finalmente o alívio, fê-lo contra o corpo do médio centro da casa, com a bola a entrar de mansinho na sua baliza.

Os visitantes sentiram o golo, até podiam ter sofrido outro instantes depois, só que desta vez o guarda-redes João Luís, como que a redimir-se do lance do golo, efectuou uma excelente defesa, evitando assim que Óscar Menino elevasse a contagem. O Oleiros ainda reagiu, só que a defesa contrária estava muito bem organizada, pelo que os lances de perigo junto da sua baliza eram raros.Foi mesmo a equipa da casa a dispor de nova oportunidade de golo, mas o lance acabaria por se perder, após uma intercepção decisiva de Andriaça. Resta referir que no último minuto do tempo regulamentar Prata viu a segunda cartolina amarela, e consequente vermelha, o que deixou a sua equipa mais frágil na tentativa de chegar à igualdade.

Boa arbitragem de Márcio Lopes e seus pares.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados