RCB/TuneIn
Segunda, 18 Jan 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
FUTEBOL: DOCENTE DA UBI PARTICIA EM ESTUDO SOBRE COVID-19
Rádio Cova da Beira
O docente da Universidade da Beira Interior (UBI) Bruno Travassos participa num estudo relativo à prática de futebol como atividade que não parece ser de alto risco para a transmissão do SARS-CoV-2.
Por Paulo Pinheiro em 09 de Nov de 2020

Outras da categoria:

As conclusões são coincidentes com as da Direção Geral de Saúde que, numa orientação de agosto, classificou a modalidade como sendo de médio risco.

Além de Bruno Travassos, investigador do CIDESD e colaborador da Portugal Football School, o trabalho contou com a participação de investigadores das universidades de Évora, Porto, Nova de Lisboa e da Portugal Football School (Federação Portuguesa de Futebol), que fez a monitorização das dinâmicas de um jogo de futebol para análise de risco de exposição respiratória para a transmissão da COVID-19 no futebol.

O estudo “procurou analisar a aplicabilidade da utilização dos dados de tracking recolhidos durante os jogos de futebol na avaliação do contacto interpessoal entre indivíduos, foram calculadas duas medidas de exposição respiratória”, refere a UBI.

Foram analisados os posicionamentos e movimentações dos jogadores e árbitros durante um jogo de futebol que terminou empatado a três golos, através de um sistema com câmaras super-HD e tecnologia de processamento de imagem patenteada (utilizada em campeonatos como a Premier League, Bundesliga, La Liga, Eredivisie, Liga dos Campeões e jogos internacionais da UEFA e da FIFA).

“O recurso a dados desta natureza permite uma clarificação sobre os riscos da prática desportiva, demonstrando que o verdadeiro risco de contágio não está associado à dinâmica do jogo”, sublinha Bruno Travassos. O docente do Departamento de Ciências do Desporto da UBI acrescenta que, “por sua vez, em treino, os treinadores deverão assegurar o distanciamento social, sobretudo em momentos de início de treino, instrução, pausas entre exercícios e parte final do treino, de modo a manter os tempos de exposição ao contágio em valores reduzidos”.

O estudo, intitulado “Can Tracking Data Help in Assessing Interpersonal Contact Exposure in Team Sports during the COVID-19 Pandemic?”, foi coordenado por Bruno Gonçalves (Universidade de Évora) e contou com a colaboração de médicos de saúde pública, que asseguraram o reconhecimento da metodologia utilizada. Estre eles, contam-se Adalberto Campos Fernandes (Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa) e Henrique Barros (Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto).

O trabalho foi publicado na revista Sensors e está disponível em acesso livre e gratuito.

 

c/ Renato Santarém 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados