RCB/TuneIn
Sexta, 27 Nov 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
REESTRUTURAÇÃO DO IPCB PODE SER EXEMPLO PARA O PAÍS
Rádio Cova da Beira
O presidente da câmara municipal de Castelo Branco, José Augusto Alves, considera que a reestruturação do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) pode ser um exemplo para o país. Em entrevista à RCB, o autarca diz que o IPCB tem essa responsabilidade, uma vez que é o primeiro a avançar com uma reestruturação “que pode servir de base de trabalho a outras escolas do ensino superior.”
Por Paula Brito em 21 de Oct de 2020

Questionado sobre a providência cautelar interposta pela câmara municipal de Idanha-a-Nova para suspender a reestruturação do politécnico albicastrense, José Augusto Alves, diz que é um direito que assiste ao autarca de Idanha, mas a decisão do Conselho Geral, do qual também faz parte, está tomada.

 

“Em relação à decisão, está feita, está tomada. Sobre essa situação, evidentemente que o presidente da câmara de Idanha a Nova, ou outro presidente de câmara qualquer, fala daquilo que quer para os seus territórios, agora, uma coisa é a escola, outra é a continuidade do espaço em que vai haver alunos, e esse está salvaguardado.”  

 

Em relação à perda de autonomia que o município de Idanha alega, o autarca diz, “vivemos um tempo diferente, e a pandemia também nos tem ensinado isso, mas temos que pensar também no futuro, no desenvolvimento, e nas características do nosso aluno, do nosso estudante, que é diferente daquilo que era aqui há uns anos, é um pressuposto que temos que ter em conta nas decisões.”

 

José Augusto Alves entende que esta reestruturação pode se um exemplo para o país.

 

“Eu acho que vai servir de referencial para outros institutos politécnicos, para o ensino superior em Portugal, e isso é também uma responsabilidade do IPCB, fazer como deve ser, fazer as coisas bem feitas, de forma a servir de base de trabalho para outras escolas de ensino superior”.

 

Questionado, em que medida é que esta reestruturação pode ser exemplar, o autarca albicastrense deixa alguns exemplos.

 

“Por exemplo, a utilização dos bens públicos, temos que pensar também nisso, e depois, também, a capacidade de desenvolver áreas do saber e dar-lhe alguma vertente, de algum dinamismo internacional, e o politécnico está a fazer isso, nós hoje  temos um número significativo de estudantes estrangeiros a frequentar o IPCB e isso pode fazer a diferença, como é o primeiro instituto politécnico a fazer esta reestruturação eu só dou os parabéns, pela determinação e pela coragem com que os órgãos próprios do instituto estão a trabalhar.”


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados