RCB/TuneIn
Sexta, 27 Nov 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
“COVILHÃ NÃO PODE ANDAR À DERIVA”
Rádio Cova da Beira
O CDS/PP, o PSD e o movimento independente “De Novo Covilhã” querem relançar o concelho como “um destino de esperança e renovação de oportunidades para todas as gerações”. A ideia deixada num comunicado conjunto para assinalar os 150 anos de elevação da Covilhã à categoria de cidade.
Por Nuno Miguel em 21 de Oct de 2020
No documento, subscrito por João Vasco Caldeira, Luís Santos e Carlos Pinto, os responsáveis afirmam que a Covilhã comemorou os 150 anos da sua existência como cidade, no quadro de constrangimentos e silêncios impostos pela pandemia “uma cidade que nunca na sua história parou e sempre teve um rumo definido, não pode agora estagnar e andar à deriva ou ao sabor dos interesses de uns poucos”.
A coligação CDS/DNC/PSD acrescenta que a Covilhã tem de ser uma cidade “em busca do seu futuro, já que o presente é de poucas expectativas”, afirmando que está a preparar “as linhas de intervenção que irão conduzir a uma enorme mudança na Covilhã” e que “irá relançar o concelho como destino de esperança e renovação de oportunidades para todas as gerações”.
Através das redes sociais foi ainda lançado um manifesto subscrito por 150 cidadãos covilhanenses onde se afirma que a Covilhã é hoje uma cidade “com ansiedade de perceber o seu futuro imediato, como o resto do mundo, com a confiança de quem superou períodos de grande dificuldade, reinventando-se e adaptando-se às necessidades e esperançada no futuro”.
Neste comunicado, os responsáveis da coligação lamentam a situação adversa que atingiu o presidente e o executivo municipal, e impediu a comemoração e a quem manifestam o desejo de um rápido restabelecimento.   

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados