RCB/TuneIn
Terça, 27 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SERRA DA ESTRELA TEM UMA PROJECÇÃO “LOW COST”
Rádio Cova da Beira
O administrador do grupo IMB volta a condenar a apatia política dos sucessivos governos que tem permitido que a “Turistrela” detenha a exclusividade nos sectores do turismo e do desporto em sensivelmente metade da área do parque natural da Serra da Estrela.
Por Paulo Pinheiro em 29 de Sep de 2020

Outras da categoria:

Para Luís Veiga, a concessão atribuída à “Turistrela” não permite uma maior projeção da serra mais alta de Portugal continental:

“Continuamos com uma projeção low-cost da Serra da Estrela, por motivos que todos nós sabemos quais são, e pela manutenção de uma concessão de uma entidade que tem o exclusivo do turismo e desporto na Serra da Estrela. Falar de uma concessão de 40 mil hectares, que é metade do parque natural, e manter esta situação perante a apatia política dos vários governos é condenável e não nos deixa projetar mais a Serra da Estrela”, afirma o investidor.

Apesar das dificuldades, Luís Veiga considera que os empresários da região têm sabido atrair mais visitantes a toda a zona do maciço central e espera que a atribuição do título “Geopark Estrela”, por parte da UNESCO, possa alterar o rumo da situação:

“Duvido que a atribuição do Geopark Estrela pela UNESCO, possa conviver lado a lado com esta situação, que se mantém ano após ano. Mesmo com todas as limitações, temos conseguido, de alguma forma, chamar muitos clientes cá através do turismo e da hotelaria”, afirma Luís Viega.

O empresário sublinha que a Serra da Estrela não pode continuar a ser projectada com um modelo «Low Cost”, dada a importância que pode ter para o desenvolvimento económico de toda a região.

 

C/ Renato Santarém 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados