RCB/TuneIn
domingo, 25 set 2022
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
PENHA GARCIA HÁ 500 MILHÕES DE ANOS
Rádio Cova da Beira
Um novo estudo científico revelou detalhes de um geomonumento em Penha Garcia (Idanha-a-Nova) de há 470 milhões de anos sobre as condições ambientais que existiram num período de tempo tão recuado.
Por Paulo Pinheiro em 21 de Aug de 2020

Coordenado pelo geólogo Carlos Neto de Carvalho do Geopark Naturtejo e publicado na revista International Journal of Earth Sciences, o estudo revela “com detalhe surpreendente todas as evidências que permitiram reconstituir as condições ambientais que aqui existiram em tão recuado tempo” refere a Naturtejo.

"As rochas preservam a estrutura dos sedimentos, assim como as marcas da intensa actividade biológica que vivia e se alimentava no fundo marinho, permitindo reconstituir habitats, paisagens de ilhas arenosas e episódios de grandes tempestades”. acrescenta.

O estudo teve o apoio do Municipio de Idanha-a-Nova e ainda o reconhecimento do geólogo Aram Bayet-Goll, do Instituto de Estudos Avançados de Zanjan, no Irão.Uma colaboração de seis anos “têm permitido o intercâmbio de conhecimentos e de trabalhos de campo entre Portugal e o Irão”. O trabalho em conjunto dos dois especialistas “têm possibilitado o registo estratigráfico do vale do Ponsul, fazer uma reconstituição detalhada das paisagens existentes na região de Penha Garcia à quase 500 milhões de anos”.

O projeto desvendou, ainda, “os parâmetros ecológicos que condicionaram o tipo de ocupação dos habitats marinhos que existiram na região, dando origem ao registo dos fósseis Cruziana, como evidências de alimentação de trilobites gigantes”, destaca a Naturtejo, que anunciao desenvolvimento de um outro projecto "que pretende caraterizar as regiões de onde provieram  as areias das rochas quartzíticas do vale do Ponsul” e que “estes projectos de investigação científica são fundamentais para a caracterização sólida e valorização de sítios com a importância geológica de Penha Garcia, conferindo-lhes relevância internacional e a atenção de cientistas do mundo inteiro”

No Geopark Naturtejo existem 176 sítios de importância geológica identificados, com reconhecimento regional, nacional e internacional. 

 

c/ Verónica Hilário 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2022 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados