RCB/TuneIn
Sábado, 26 Set 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
USCB CRITICA DECISÃO DA CIMBSE
Rádio Cova da Beira
A União dos Sindicatos de Castelo Branco (USCB9) considera “intolerável” a decisão da Comunidade Intermunicipal Beiras e Serra da Estrela (CIMBSE) de reduzir e limitar o apoio dos passes de transporte.
Por Paulo Pinheiro em 14 de Aug de 2020

Esta semana a Comunidade Intermunicipal, anunciou redução do apoio concedido à aquisição de passes de transporte no âmbito do Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART). De uma ajuda de 40% para a aquisição de passes normais e de 60% caso o adquirente tivesse mais de 65 anos ou menos de 23, a ajuda concedida vai passar a ser de 50%, “mas limitado a pessoas em situação de carência económica que terá de ser comprovada pela Câmara Municipal da residência”,

A USCB acusa a Comunidade Intermunicipal de utilizar a pandemia da Covid-19 “para justificar este transtorno” e exige que num “futuro próximo sejam garantidos os serviços de transporte e adequados às necessidades de mobilidade das populações”.

Os sindicalistas afirmam ainda que as reduções vão ter “implicações significativas no orçamento das famílias e na mobilidade dos trabalhadores, reformados e na deslocação das pessoas” o que faz com que “o apoio dependa da situação de carência económica a ser comprovada pelas câmaras municipais”, refere em comunicado.

A direção da União dos Sindicatos de Castelo Branco assegura que a CIM “utiliza para esta redução o apoio que tem sido dado às empresas para que garantam os serviços mínimos” e relembra que “os apoios que são referidos e financiados através do Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART) pelo Fundo Ambiental devem ser aplicados em reduzidos serviços mínimos, ou então em apenas uma ou outra empresa.”.

 

A estrutura sindical anuncia também que vai tomar medidas junto das entidades competentes para que as deliberações da CIMBSE sejam revertidas.

 

c/ Verónica Hilário 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados