RCB/TuneIn
Terça, 22 Set 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
CARLOS XISTRA TERMINA CARREIRA COM 953 JOGOS DIRIGIDOS
Rádio Cova da Beira
O árbitro de 46 anos, é natural da Covilhã, e esteve 20 anos na primeira categoria nacional. O ex-internacional terminou esta época a sua carreira no Estádio do Dragão, penúltima jornada da I Liga, entre o FC Porto e o Moreirense. "Pendurado" o apito, Carlos Xistra deu uma entrevista à Rádio Cova da Beira, ao programa “Porque hoje é Domingo” de Dulce Gabriel.
Por Miguel Malaca em 05 de Aug de 2020

Após 28 anos ao serviço da arbitragem, distrital, nacional e internacional, Carlos Xistra, entre um misto de nostalgia e libertação das funções de árbitro profissional, começa por referir que "recebei inúmeros telefonemas e mensagens de felicitações pela minha carreira, algumas delas até fiquei surpreendido e pela positiva, não esperava, inesperado mesmo, até mesmo daquelas pessoas com quem teve fricções ao longo dos anos, entre jogadores, treinadores de 1ª linha, e dirigentes de clubes. Isto demonstra, que, agora mais a frio, que tudo isto faz parte da nossa carreira e do futebol. Fiquei lisonjeado". Disse.

O gosto pela arbitragem chegou aos 18 anos, depois de ter praticado futebol nos escalões de formação, no Sporting da Covilhã e Associação Desportiva da Estação.

 

Carlos Xistra na conversa que manteve com Dulce Gabriel, deixa um conselho aos jovens jogadores que querem ser profissionais.

 

"Nem tudo o que reluz é ouro, nem tudo o que parece é", afirma. Xistra acrescenta que " em Portugal só 1% dos jogadores chegam a profissionais. Trata-se de um número aterrador. Não quero dizer aos jovens para deixarem de jogar futebol e tentar ser alguém na modalidade, mas cuidado. Eu também queria ser um grande jogador, mas não fui. Não quero pedir para que vão para a arbitragem, mas peço apenas cuidado, até por causa de alguns empresários, por situações enganosas protagonizadas por eles, e pelos sonhos das famílias caírem por terra". Refere à RCB.

 

Quanto ao futuro, Carlos Xistra, diz que ainda nada está definido.

 

Actualmente como consultor de arbitragem da FPF, na certificação de clubes e formação de árbitros, gostaria que a sua experiência acumulada de 28 anos ligado à actividade, fosse aproveitada pelos clubes e dirigentes do distrito. "Seria o passo mais lógico", conclui.

 

Carlos Xistra foi o convidado do programa da RCB “Porque hoje é Domingo”.

 

O árbitro da Associação de Futebol de Castelo Branco, recorde-se, terminou a sua carreira esta temporada na 1ª categoria nacional, em 18º lugar.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados