RCB/TuneIn
Sábado, 28 Nov 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
COVILHÃ: ELEIÇÕES ADIADAS NO ARSENAL S. FRANCISCO
Rádio Cova da Beira
"Sinto-me enganado, não esperava isto de amigos meus, e por isso, não irei apresentar nenhuma lista ao acto eleitoral marcado agora para dia 8 de agosto". É desta forma que, em declarações à RCB, Carlos Cardina fala, depois da sua lista(era candidato único) ter apresentado dois elementos que não são sócios do clube!
Por Miguel Malaca em 26 de Jul de 2020

Quatro meses depois da RCB ter avançado o nome de Carlos Cardina (ex-presidente da direcção e assembleia geral do clube), como sendo candidato às eleições no CCD Arsenal de S. Francisco, biénio 2020-22, a verdade é que, passado todo este tempo, a lista apresentada este sábado durante a reunião magna de sócios, de acordo com a mesa da assembleia geral liderada por Carlos Paulo Rato, tinha algumas "irregularidades"(motivou inclusive uma interrupção dos trabalhos durante 20 minutos, para análise do documento e confirmação dos nomes, no caderno eleitoral e no registo de associados do clube), a começar (foi dito pelo próprio dirigente) "por ter dois elementos que não são sócios, casos de José Manuel Farias candidato à presidência da mesa da assembleia geral(demitido de sócio por não pagar quotas há dois anos) e Barroso(vogal da direcção), que nem sequer faz parte do livro de associados, e ainda a lista não estava completa, pois faltava um nome na mesa da assembleia geral, o conselho fiscal tinha pessoas a mais, e que não está de acordo com os estatutos da colectividade" e, acrescentou o presidente da MAG, " que sabia que alguns elementos não tinham dado o sim definitivo à sua presença na lista, e a lista não tinha os números de sócios, nem tão pouco as respectivas assinaturas dos mesmos". Afirmou o dirigente.

Por tudo isto, Carlos Paulo Rato decidiu que " sendo assim, proponho, tal como já afirmou o próprio presidente do conselho fiscal João Poeta, a suspensão desta assembleia geral por quinze dias, até dia 8 de agosto, para que sejam feitas as eleições no clube, que merece o melhor, e que os sócios sejam todos unidos, para que possam aparecer uma ou várias listas, devidamente estruturadas e dentro da lei geral e dos estatutos do Arsenal de S. Francisco. O prazo de entrega de listas finaliza às 15h30 do dia 6 de Agosto, isto é, 48h antes do acto eleitoral". Concluiu Carlos Paulo Rato.

Alguns sócios, da actual direcção (João José Corono) e da lista concorrente (Vitor Martins), também usaram da palavra, para em primeiro lugar enaltecer a devoção ao clube, a vontade, e a determinação de Carlos Cardina, em querer ser candidato, mas "contra as irregularidades nada à fazer, senão corrigir os erros, e avançar para uma nova solução directiva, pois o Arsenal S. Francisco, não pode continuar assim, e merece o melhor, e continuar a ser respeitado por todos nós". Referiram ambos os associados.

Quanto ao prazo de 48 horas dado pelo presidente da mesa da assembleia geral para entrega de listas, o associado João Corono, não concordou, e disse que " gostaria que os eventuais candidatos, pudessem apresentar as listas até ao dia das eleições, e não até 48 horas antes, o que pode inclusivamente dificultar a vida a quem desejar apresentar lista". Afirmou o actual vice-presidente da direcção. 

A proposta foi aprovada por maioria (com algum discussão pelo meio), pelos vinte sócios presentes na reunião magna. 

Quanto ao candidato, algo agastado com a situação criada, referiu no final à RCB, que "sinto-me realmente enganado. Não esperava isto de amigos meus. Eu acredito nas pessoas, convidei-as, disseram-me que sim ,que aceitavam, independentemente de hoje não terem cá estado todas, pois uns trabalham e outros estão de férias, mas não sabia que esses dois elementos não eram sócios. Podiam ter-me dito com muita antecedência e não o fizeram. Fiz tudo para que o Arsenal tivesse uma vida nova, mais dinâmica, voltasse a ter novamente actividade desportiva, que não tem nesta altura, até o futsal poderia regressar, inclusive, mas com estas irregularidades que o presidente da assembleia geral refere, aliás não gostei como ele dirigiu os trabalhos, não tenho vontade nenhuma de apresentar lista. Aliás, é mesmo ponto assente que não irei a votos no dia 8 de agosto. Espero que alguém apareça. O Arsenal de S. Francisco merece-me todo o respeito, credibilidade e confiança, mas esta situação deixou-me muito triste e desiludido. Não serei candidato". Concluiu Carlos Cardina.

O novo acto eleitoral, biénio 2020-22, ficou assim suspenso até 8 de agosto, às 15h30, na sede do clube. Até lá, mantêm-se em funções os actuais órgãos sociais.

Desde 2018, que João Saraiva ("Beja"), é presidente da direcção.

Recorde-se que esta assembleia geral esteve marcada inicialmente para 28 de março, mas que devido à pandemia da Covid-19, foi entretanto adiada para hoje (sábado).

Relativamente às contas, os sócios da colectividade votaram por unanimidade o ano de 2019 e seis meses (Janeiro - Junho) de 2020.

Em ambos os casos, o saldo é positivo em €5.301 e €4.196, respectivamente.

O CCD Arsenal de S. Francisco da Covilhã, comemorou no passado dia 4 de março, 66 anos. 

 

 

 

 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados