RCB/TuneIn
quarta, 28 set 2022
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
GUARDA 2027: AGENDA CULTURAL EM OUTUBRO
Rádio Cova da Beira
A promessa foi deixada pelo diretor executivo da candidatura da Guarda a capital europeia da cultura 2027, em entrevista √† RCB. Pedro Gadanho diz que a agenda cultural da regi√£o, ‚Äúa 1 de outubro est√° na rua‚ÄĚ. √Č uma das primeiras iniciativas, mais vis√≠veis, da candidatura, que quer operar uma transforma√ß√£o na regi√£o, que perdure para l√° de 2027.
Por Paula Brito Batista em 21 de Jul de 2020

No cargo desde o último mês de janeiro, o arquiteto e curador covilhanense, que esteve à frente do Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, em Lisboa, em entrevista ao programa Flagrante Direto da RCB, diz que o trabalho tem sido de reunir e visitar os 17 concelhos que integram a candidatura da Guarda a Capital Europeia Cultura 2027. Uma “metrópole urbana” de 200 mil habitantes, que só unida tem possibilidade de vingar.

 

“Porque nós, para nos aproximarmos à escala de uma oferta cultural de uma cidade de grande dimensão, temos que estar todos juntos, não podemos estar cada um a disparar para seu lado.”

 

Segundo Pedro Gadanho, os 17 municípios que abarca a candidatura, já fazem uso do território como uma grande metrópole “ou seja, vamos jantar a um sítio e depois vamos  a outro sítio ver um espetáculo, depois de 20 minutos, mas esses 20 minutos são efetivamente 20 quilómetros, na estrada e no meio da paisagem. Nós não estamos a apresentar uma candidatura de uma cidade só, que seria a Guarda, mas sim uma candidatura de uma agregação de cidades numa grande metrópole.”

 

Para Pedro Gadanho, a candidatura da Guarda a capital Europeia da Cultura 2027 deve ser uma oportunidade para a região, que vai muito além de uma agenda cultural.

 

“Há aqui uma ambição grande, que não é só de produzir eventos culturais como toda a gente parece ansiar, mas acho que já existe uma oferta cultural bastante diversificada e interessante na região, mas parece haver uma ansia de eventos culturais, e claro que uma capital europeia da cultura é marcada por eventos culturais, mas é principalmente marcada por uma transformação urbana muito importante.”

 

Para Pedro Gadanho, esta candidatura tem aspetos únicos que a diferenciam das restantes. Uma vez que nela cabe a cultura nas suas diversas vertentes.

 

“Cultura não é só ver um espetáculo, cultura são as nossas tradições, é o nosso património, é a nossa relação com a natureza, ou seja, isso é cultura, e nesse sentido, isso é o que identifica, de facto, esta candidatura.”

 

Prometida está a elaboração, até outubro, de uma agenda cultural que agregue toda a região, “porque isso dá-nos a entender o que é a riqueza cultural do que já cá está, e, por outro lado, fornece-nos também um anexo importante à candidatura.” 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2022 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados