RCB/TuneIn
Terça, 11 Ago 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
HORTENSE MARTINS QUESTIONA GOVERNO
Rádio Cova da Beira
A deputada do Partido Socialista eleita pelo distrito de Castelo Branco apresentou um conjunto de questões ao ministério da Saúde sobre a concretização de investimentos no centro hospitalar universitário da Cova da Beira e na ULS de Castelo Branco.
Por Nuno Miguel em 13 de Jul de 2020
Numa intervenção durante uma audição na comissão parlamentar de saúde, Hortense Martins referiu que para o centro hospitalar "estava prevista a unidade de cardiologia de intervenção, uma decisão que responde a necessidades agudas dos doentes nesta área da cardiologia, e também um investimento necessário na região centro".
Relacionado com este investimento, a deputada questionou ainda o ministério sobre as perspectivas de finalização da unidade de medicina nuclear no Fundão, pedindo também esclarecimentos sobre a decisão de alargamento dos cuidados continuados deste centro hospitalar, em relação à qual "há ainda algo a resolver".
Quanto aos investimentos na ULS de Castelo Branco, Hortense Martins lembrou que "está em curso a ampliação e remodelação do Hospital Amato Lusitano” e questionou "se há data prevista para o investimento de três milhões e 800 mi, euros de euros para a sua finalização", colocando também a questão do bloco operatório, "que também é uma das aspirações nesta unidade de saúde".
Em resposta às questões levantadas pela deputada do PS, a secretária de estado adjunta e da saúde informou que, relativamente à ampliação do bloco do Hospital de Castelo Branco, "o projecto de execução está em fase de conclusão e aprovação", lembrando que "estava bem avançado, mas terá sofrido uma ligeira erosão de calendário". "Mas o projecto continua a avançar e a informação que tenho é que estará praticamente em fase de conclusão e prévia aprovação".
No que respeita à medicina nuclear no Fundão, Jamila Madeira garantiu que "esta obra está consignada e está em execução". Já sobre a unidade cardiovascular da Beira Interior, a governante explicou que o projecto "está a aguardar" por estar "a ser estruturada uma candidatura a fundos comunitários", sendo "um processo importante para a sua evolução com maior celeridade". 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados